NOTÍCIAS

Ações da Vale lideram ranking de recomendações do mês de janeiro

3 de janeiro de 2013

rnPapel é o mais indicado por especialistas por causa do crescimento da China e do câmbiorn rnSe 2012 foi o ano das companhias ligadas ao mercado doméstico, agora, é a vez das exportadoras. Pelo menos, na bolsa. N&atil

rn

Papel é o mais indicado por especialistas por causa do crescimento da China e do câmbio

rn

 

rn

Se 2012 foi o ano das companhias ligadas ao mercado doméstico, agora, é a vez das exportadoras. Pelo menos, na bolsa. Não à toa, no primeiro mês de 2013, os papéis da Vale lideram o ranking de recomendações das corretoras. Das 10 casas que fizeram parte do levantamento do BRASIL ECONÔMICO, — BB Investimentos, Concórdia,BI&P Corretora, Planner, Um Investimentos, Socopa, Souza Barros, XP Investimentos, Citi Corretora e HSBC — cinco delas recomendaram as ações PNA da Vale (BB Investimentos,Planner, Um Investimentos, Socopa, e Citi Corretora) e três sugeriram as ordinárias (Concórdia e HSBC).

rn

Carlos Nunes, estrategista de renda variável do HSBC, afirma que a percepção de risco global está melhor: os yields da Espanha e Itália recuaram — em um claro voto de confiança dos investidores — e o acordo para evitar o abismo fiscal nos Estados Unidos provocou certo alívio.

rn

“Mas a boa notícia vem mesmo da China, que deve voltar a crescer 8,5% neste ano”, diz. “Isso aliado a um câmbio mais solto (que pode chegar a R$ 2,30 ao fim de 2013) deve favorecer Vale, Gerdau e empresas de agrobusiness, como Brasil Foods e SLC. Não é que as empresas que apresentaram geração de caixa em linha no ano passado não vão ter alta; é que a elevação vai ser menor, já que os múltiplos estão bem precificados. O ganho será maior nos setores que estão com desconto”, diz Nunes.

rn

Um relatório elaborado pelos analistas da Citi Corretora também cita a aceleração da China e a depreciação do real como dados positivos para os resultados da Vale, que serão impulsionados ainda pelo aumento no preço do minério de ferro.

rn

“Já é sabido que com as provisões para pagamento de impostos e o impairment (desvalorização do ativo), fatos anunciados em dezembro, a Vale terá prejuízo líquido no quarto trimestre. Porém, em função do aumento de 7,4% nos preços do minério verificado no último trimestre em relação ao terceiro, a mineradora deve apresentar margens operacionais melhores no último trimestre do ano”, de acordo com a equipe de análise da Planner.

rn

Por outro lado, o economistachefe da XP Investimentos, Rossano Oltramari, não recomenda a compra dos papéis da Vale, pois eles já foram bastante beneficiados nos últimos meses com o avanço no preço do minério.

rn

O analista William Alves, também da XP, aponta que a mineradora “pode voltar um pouco,pois não sabemos até que ponto existe espaço para apreciação do minério de ferro.”

rn

 

Fonte: Brasil Econômico

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Minério mantém alta

5 de dezembro de 2017

Em sua quinta alta consecutiva, o minério de ferro atingiu o maior valor desde 14 de setembro no mercado à…

LEIA MAIS

Vale anuncia a venda dos seus ativos de nitrogenados e fosfatado em Cubatão à Yara

21 de novembro de 2017

A Vale informa que celebrou um acordo de compra de cotas com Yara International ASA, empresa listada na Bolsa de…

LEIA MAIS

Alubar prioriza fornecedores do Pará

10 de abril de 2018

Em 2017, a maior parte dos investimentos da Alubar com compras e serviços foi aplicada no Pará. A fábrica, líder…

LEIA MAIS