NOTÍCIAS

Aguia levanta US$ 6,7 milhões para projeto de fosfato no RS

27 de agosto de 2015

A Aguia Resources, mineradora australiana que explora fertilizantes minerais no Brasil, disse hoje (26) que concluiu a captação de 9,5 milhões de dólares australianos, cerca de US$ 6,74 milhões, pela colocaç&

A Aguia Resources, mineradora australiana que explora fertilizantes minerais no Brasil, disse hoje (26) que concluiu a captação de 9,5 milhões de dólares australianos, cerca de US$ 6,74 milhões, pela colocação de 55,88 milhões de novas ações ordinárias. Os recursos serão usados em estudos avançados para o projeto de fosfato Três Estradas, no Rio Grande do Sul.

rn

Segundo comunicado da empresa divulgado nesta quarta-feira na Austrália, o dinheiro obtido na operação de levantamento de capital será utilizado na elaboração de estudos ambientais e no estudo de viabilidade do tipo bankable, necessário para a captação de investidores para a fase de construção do empreendimento.

rn

A mineradora publicou, recentemente, um estudo preliminar de viabilidade econômica elaborado pela SRK Consulting, do Canadá. O documento confirmou a viabilidade do empreendimento para a produção de baixo custo de fertilizantes fosfatado supersimples (SSP). Do ponto de vista financeiro, o valor presente líquido (VPL), a uma taxa de desconto de 5%, é de US$ 273 milhões, e taxa interna de retorno (TIR) da ordem de 25%.

rn

Parte do capital será empregada no programa detalhado de sondagem em Três Estradas para converter os recursos inferidos em indicados, para uso no estudo de viabilidade, a partir de setembro. Os alvos Joca Tavares e Cerro Preto, adjacentes a Três Estradas, também farão parte da sondagem. “Joca Tavares tem potencial para aumentar a produção de recursos de óxidos com alto teor e elevar substancialmente os fundamentos econômicos do projeto em Três Estradas”, diz o comunicado.

rn

“Tivemos forte participação de muitos dos acionistas atuais e o prazer de receber novos investidores institucionais de grande reputação. A companhia tem agora a flexibilidade financeira para a acelerar tanto o desenvolvimento do projeto quanto as atividades de exploração e pesquisa. Esperamos iniciar os programas de sondagem em Joca Tavares e Cerro Preto nas próximas semanas e, ao mesmo tempo, avançar no planejamento do projeto e no BFS [Bankable Feasibility Study] para Três Estradas”, disse o diretor Justin Reid.

rn

Reid diz ainda que essas atividades de sondagem e planejamento devem aumentar de forma considerável o valor da companhia. As novas ações foram vendidas por 17 centavos de dólar australiano e têm o mesmo valor que as demais ações ordinárias da companhia.

rn

Clique aqui e acesse a matéria.

rn

 

rn

 

 

Fonte: Notícias de Mineração Brasil

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



LITOTECA DA CBPM É REABERTA

5 de outubro de 2015

Os interessados em fazer consultas em amostras de testemunhos de sondagem de projetos pesquisados pela Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) já podem programar visitas à Litoteca da empresa.

LEIA MAIS

AngloGold Ashanti aprimora frota de subsolo

14 de janeiro de 2019

Dois novos jumbos, com investimento de R$ 10 milhões, foram adquiridos para operações de Minas Gerais Cerca de R$ 10…

LEIA MAIS

Redes e Imerys capacitam fornecedores em projetos sociais

8 de outubro de 2018

Com o objetivo de fomentar a capacitação de fornecedores locais, as indústrias paraenses têm buscado, cada vez mais, a parceria…

LEIA MAIS