NOTÍCIAS

Alcoa valoriza memória de Juruti

3 de julho de 2017

Por meio da socialização de informações sobre os achados arqueológicos, a Alcoa mantém programa de Educação Patrimonial e contribui com o resgate e valorização da memória do município

Cada vez mais crianças, jovens e adultos em Juruti conhecem e valorizam a sua história por meio da iniciativa “Hoje é dia de Arqueologia”, desenvolvida pela Alcoa, empresa que opera mina de bauxita no município e mantém programa de Educação Patrimonial. As atividades são realizadas na cidade e nas comunidades e têm o objetivo de levar conhecimentos sobre os bens culturais do município, incluindo réplicas de alguns achados de sítios arqueológicos e explicações sobre a importância de preservar esse patrimônio para futuras gerações.
 
Desde que foi implantada a ação do “Hoje é Dia de Arqueologia”, em 2014, a iniciativa já levou conhecimento arqueológico para mais de 3 mil pessoas de 19 comunidades rurais de Juruti, além da cidade. “O objetivo do programa é socializar o conhecimento, promover a apropriação e valorização do passado de Juruti, tendo como tema gerador os sítios arqueológicos por meio de processos educativos que objetivam um novo olhar sobre o patrimônio local”, explica Viviane Penna, analista de Sustentabilidade da Alcoa Juruti. “Quando chegamos numa localidade com a ação, percebemos o interesse das pessoas em aprender e conhecer o tema, – principalmente porque contamos o início da história como conhecemos hoje”, complementa.
 
Na Comunidade do Uxituba, região de Juruti Velho, por exemplo, o “Hoje é dia de Arqueologia” também reuniu estudantes de outras comunidades vizinhas, abrangendo Pedreiros, Nova União, Raifran, Nova Aliança, Capelinha e Monte Sinai. “As crianças se interessam por novos conhecimentos e os professores, tendo contato com as informações, podem aprofundar mais sobre os temas nas outras disciplinas”, disse Leandro Mendes de Sousa, diretor da escola da Comunidade Uxituba.
 
O principal objetivo do programa de Educação Patrimonial da Alcoa é compartilhar com a população o conhecimento proveniente dos resultados das pesquisas arqueológicas desenvolvidas pela Scientia Consultoria em dois sítios arqueológicos encontrados durante as escavações feitas no período de licenciamento do empreendimento de mineração de bauxita da Alcoa no Município de Juruti.
 
“O tema é de suma importância para os alunos desenvolverem o orgulho sobre o nosso patrimônio cultural e material. Muitos alunos nem sabiam o que era arqueologia e a atividade deu oportunidade para eles terem contato com a ciência na teoria e na prática. Além disso, o que me chamou atenção foi poder falar de arqueologia a partir da nossa própria realidade”, afirmou a professora Aldeane Coelho de Souza.
Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



IBRAM realiza pesquisa sobre o que o público gostaria de ver na próxima edição da EXPOSIBRAM

29 de outubro de 2018

O que você gostaria de sugerir para a próxima edição da  Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (EXPOSIBRAM)? Considerada a principal vitrine…

LEIA MAIS

Mineração Usiminas adota nova tecnologia para dispor rejeitos

26 de junho de 2018

A Mineração Usiminas (Musa) protocolou na Superintendência Regional de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Supram) o pedido de licenciamento ambiental…

LEIA MAIS

Minério mantém alta

5 de dezembro de 2017

Em sua quinta alta consecutiva, o minério de ferro atingiu o maior valor desde 14 de setembro no mercado à…

LEIA MAIS