NOTÍCIAS

ANGLO AMERICAN AVALIA EXPANSÃO DO SISTEMA MINAS-RIO

29 de fevereiro de 2012

rnJazidas estão sendo reavaliadas.rn A Anglo American confirmou, conforme adiantou o Diário do Comércio, que estuda a expansão do Projeto Minas-Rio. Os estudos, segundo a mineradora, começaram em 2011 e de

rn

Jazidas estão sendo reavaliadas.

rn

 A Anglo American confirmou, conforme adiantou o Diário do Comércio, que estuda a expansão do Projeto Minas-Rio. Os estudos, segundo a mineradora, começaram em 2011 e devem ser concluídos no final deste ano. A eventual ampliação do sistema, que já é o maior aporte da empresa no mundo, com expressivo investimento de US$ 5,2 bilhões, pode injetar ainda mais recursos na economia do Estado. 

rn

 Em nota, a Anglo explica que a confirmação de reservas da ordem de 5,8 bilhões de toneladas de minério serviu como referência para “os estudos  de pré-viabilidade de expansão do Projeto Minas-Rio”. 

rn

 “A conclusão dos estudos de pré-viabilidade é uma das várias etapas que os projetos do grupo cumprem para a avaliação e aprovação no Conselho Administrativo”, acrescenta a empresa no documento. 

rn

 A mineradora destaca ainda que “seu foco principal, neste momento, é a entrega da primeira fase do Minas-Rio no segundo semestre de 2013”. O sistema é um projeto integrado para a produção de minério de ferro que prevê uma série de operações em Minas Gerais. O insumo será extraído em um ativo localizado entre Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas (Médio Espinhaço), onde também está sendo erguida uma planta de beneficiamento. 

rn

 A produção será levada por um mineroduto de 525 quilômetros de extensão, entre o complexo mineiro e o Porto do Açu, em São João da Barra (RJ), onde a mineradora tem participação de 49%, em parceria com a LLX, do grupo EBX, do empresário mineiro Eike Batista. Até o momento, cerca de 200 quilômetros do duto já estão prontos. 

rn

 Embora a Anglo não detalhe a eventual ampliação, uma fonte ligada à mineradora explica que a ideia é triplicar a capacidade de produção do Minas-Rio, projetado originalmente para processar 26,5 milhões de toneladas de minério de ferro. A expansão seria feita em duas etapas, uma inicial, onde a capacidade seria dobrada e uma fase final, onde a produção chegaria ao triplo da original. Também existiria a possibilidade de construção de um novo mineroduto. 

rn

Reservas 

rn

Em agosto de 2011, o chief operations officer (COO) da companhia, Carlos Gonzales, afirmou à reportagem que as expectativas da empresa eram de que as reservas poderiam ser maiores que os 5,8 bilhões de toneladas de minério confirmadas até o momento. Com isso, o tempo de exploração também poderia ser maior que os 20 anos garantidos com os recursos já medidos.  Minas ficará com cerca de US$ 3,6 bilhões do total dos aportes confirmados até agora para colocar o sistema em operação (US$ 5,2 bilhões), conforme já informado. Os recursos serão gastos com fornecedores mineiros na compra de insumos e serviços vinculados ao mega empreendimento. 

rn

 O sistema Minas-Rio foi adquirido pela Anglo da MMX Mineração e Metálicos S/A, de Eike Batista, em agosto de 2008, em uma transação que girou R$ 5,4 bilhões. De acordo com informações da mineradora, o índice de nacionalização do projeto chega a 79% do total do investimento. 

rn

 O projeto viabilizará a produção de itabiritos com teor de ferro de 68%, o que permitirá à Anglo atingir uma das produções com qualidade semelhante à de grandes  players mundiais, considerando a Vale S/A, a BHP Billiton e a Rio Tinto, embora, em volume, a competitividade ainda não seja equiparada. 

rn

 

Fonte: Diário do Comércio

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



IBRAM realiza pesquisa sobre o que o público gostaria de ver na EXPOSIBRAM 2020

28 de outubro de 2019

O que você gostaria de sugerir para a próxima edição da  Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (EXPOSIBRAM)? Considerada a…

LEIA MAIS

Votorantim Cimentos apoia projeto de resgate histórico-cultural em Corumbá (MS)

17 de dezembro de 2018

Projeto “Todo Lugar tem uma História para Contar”, do Museu da Pessoa, reuniu histórias de vida dos moradores que impulsionou…

LEIA MAIS

As conexões entre os fatos de hoje e as tecnologias de amanhã

14 de janeiro de 2019

Revista Época Negócios destacou a “A extração da Inovação”. A iniciativa surgiu de uma parceria entre as principais mineradoras brasileiras…

LEIA MAIS