NOTÍCIAS

Artigo | A Mineração e a Sociedade Brasileira

12 de junho de 2017

É passada a hora da mineração se integrar à sociedade brasileira e juntamente com ela fazer a necessária caminhada

É passada a hora da mineração se integrar à sociedade brasileira e juntamente com ela fazer a necessária caminhada. É premente que a sociedade perceba, reconheça e valorize a fundamental importância dessa atividade para a construção e manutenção do que chamamos de Civilização, em prol do desenvolvimento econômico e social de nosso País. Os protagonistas do setor mineral brasileiro, tem de conquistá-la. É preciso nos unirmos nesse objetivo.
 
É fundamental a união dos representantes dos setores público, privado, da academia, da sociedade de forma geral em prol do setor mineral, na busca de dar a esse fundamental segmento da economia e da vida nacional a sua verdadeira e merecida posição no cenário do País, como gerador de riqueza, impulsionador do desenvolvimento e transformador social.
 
Nesse sentido, devemos trabalhar cada vez mais para nos aproximarmos das tantas cadeias produtivas induzidas pela mineração, como a construção civil, a indústria automobilística, os fabricantes de máquinas e equipamentos, os setores de embalagens, ferramentas e utilidades, as indústrias joalheira, de decoração e química, além da medicina e da biologia, dentre tantos outros.
 
É preciso buscar o estímulo à pesquisa mineral; o desenvolvimento da indústria mineral e a valorização da atividade como base da indústria de transformação; a segurança jurídica; a atração de investimentos; a ampliação da competitividade; o rigoroso respeito ao meio ambiente e às comunidades e o fortalecimento institucional.
 
Nunca é bastante insistir que devemos trabalhar pela defesa de regras claras, objetivas, simples e de fácil implementação; na adoção de participações financeiras estatais justas e criteriosas, com previsão expressa da destinação de tais recursos; no fortalecimento institucional do Estado, de forma que este possa exercer o importante papel de regulação, fiscalização, incentivo e planejamento indicativo, por intermédio de entes eficientes, fortes, autônomos, com verdadeira independência administrativa e financeira; ademais, e sobretudo, na valorização do protagonismo do setor privado e da livre iniciativa.
 
Devemos convergir nossas intenções na busca de um sistema voltado a proporcionar mecanismos para que o setor mineral brasileiro experimente um futuro mais eficiente, competitivo, livre de ingerências políticas, harmônico com o meio ambiente e comunidades e, principalmente integrado à sociedade brasileira, como bases para o progresso e a justiça social.
 
Carlos Vilhena – Sócio da Pinheiro Neto Advogados
Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



NLMK participa da M&T Expo 2018

29 de outubro de 2018

A siderúrgica NLMK vai participar da edição de 2018 da MT&Expo, Feira Internacional de Equipamentos para Mineração e Construção, que…

LEIA MAIS

LITOTECA DA CBPM É REABERTA

5 de outubro de 2015

Os interessados em fazer consultas em amostras de testemunhos de sondagem de projetos pesquisados pela Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) já podem programar visitas à Litoteca da empresa.

LEIA MAIS

Apesar de queda da cotação do ferro, receita do Brasil deve ser estável

27 de novembro de 2018

Cotação internacional do minério de ferro recuou de mais de 8% A cotação da tonelada de minério de ferro caiu…

LEIA MAIS