NOTÍCIAS

BAHIA PODE TER NOVA MINA DE FERRO

1 de fevereiro de 2012

 rnUm contrato assinado entre a Companhia Baiana de Pesquisa Mineral – CBPM e a Camaleão Mineração Ltda vai permitir ampliar a área de exploração de minério de ferro no estado da Bahia. 

 

rn

Um contrato assinado entre a Companhia Baiana de Pesquisa Mineral – CBPM e a Camaleão Mineração Ltda vai permitir ampliar a área de exploração de minério de ferro no estado da Bahia. Para tanto, a vencedora da licitação fará um investimento da ordem de R$ 15,2 milhões, com prazo de pesquisa e avaliação de 24 meses, prorrogáveis. Uma vez constatada a viabilidade econômica da mina, o investimento necessário para a sua exploração, incluindo a unidade de beneficiamento, será da ordem de US$ 3,41 bilhões. O empreendimento terá capacidade de produção de 30 milhões de toneladas/ano de minério de ferro com teor de 62% e receita bruta estimada de US$ 3,75 bilhões/ano, com previsão de criação de 650 empregos diretos. O Contrato envolve um conjunto de 158 áreas de titularidade da CBPM, que perfaz uma superfície de 238 mil hectares, e se estende das imediações da represa de Sobradinho até a fronteira com o estado do Piauí, abrangendo os municípios de Remanso, Pilão Arcado e Campo Alegre  de Lourdes, localizados no norte da Bahia. 

rn

 

rn

Saiba mais acessando www.cbpm.com.br. 

rn

 

 

Fonte: DRM – RJ Ano X n° 22

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



CBMINA: submissão de trabalhos pode ser feita até 13 de abril

5 de abril de 2018

Para reforçar a importância de mão de obra qualificada e garantir o crescimento responsável da atividade minerária no País, o…

LEIA MAIS

Royalty: mineradoras recolhem mais CFEM em 2018

5 de abril de 2018

A arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), considerada o royalty da mineração, totalizou R$ 211 milhões no mês…

LEIA MAIS

LITOTECA DA CBPM É REABERTA

5 de outubro de 2015

Os interessados em fazer consultas em amostras de testemunhos de sondagem de projetos pesquisados pela Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) já podem programar visitas à Litoteca da empresa.

LEIA MAIS