NOTÍCIAS

Brasil investirá R$ 1,35 trilhão em infraestrutura até 2016

19 de abril de 2012

rnPesquisa apresentada pela Associação Brasileira de Tecnologia para Equipamentos e Manutenção (Sobratema) nessa quarta-feira, 18, em Salvador, revela que 12.265 obras de infraestrutura serão executadas nos 26 estad

rn

Pesquisa apresentada pela Associação Brasileira de Tecnologia para Equipamentos e Manutenção (Sobratema) nessa quarta-feira, 18, em Salvador, revela que 12.265 obras de infraestrutura serão executadas nos 26 estados brasileiros e Distrito Federal até 2016, contabilizando um total de R$ 1,35 trilhão em investimentos públicos e privados. A Bahia aparece em quinto lugar no montante de investimentos, com 661 obras com valor agregado em torno de R$ 66,4 bilhões. O ranking nacional é liderado pelo Rio de Janeiro, que conta com R$ 355,5 bilhões em investimentos para 435 obras.

rn

Pelo estudo, a maior parte dos investimentos em terras baianas – cerca de R$ 54,2 bilhões – se concentram nas áreas de combustível (óleo e gás), transporte e hotelaria, com destaque para as obras da BR 101, Estaleiro Enseada Paraguaçu e complexo turístico Sul-Amagerone na Praia do Forte.

rn

Coordenador da pesquisa da Sobratema, Brian Nicholson explicou que o setor de infraestrutura tem forte tendência de crescimento no Brasil, com tendência a se concentrar nos estados litorâneos devido ao Pré Sal, mas seu avanço tem sido emperrado devido à demora nos diversos tipos de licenciamentos, licitações e também para liberação de recursos.

rn

“Nenhuma das empresas pesquisadas quer o relaxamento das regras de licenciamento. Elas querem é mais eficiência e agilidade”, afirmou o pesquisador.

rn

Segundo ele, se a economia mundial se comportar conforme preveem os economistas, até 2016, Brasil, Índia e China passarão a responder por até 60% do mercado de obras de infraestrutura, o que explicaria os grandes investimentos feitos no setor de construção pesada nesses países.

rn

Frota – O levantamento da Sobratema informa ainda que a Bahia concentra até 5% da frota nacional de equipamentos para construção, setor que espera compensar este ano a execução moderada de investimentos do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) de 2011, em torno de R$ 11 bilhões, quando eram previstos R$ 62 bilhões.

rn

Vice-presidente da entidade, Eurimílson Daniel explicou que o segmento investiu em novas máquinas, com 57,7% da frota nacional tendo idade média de até cinco anos. “Os empresários investiram em equipamentos e estão preparados para servir ao País. O que precisa haver agora é vontade política”, assinalou.

rn

Ele informou ainda que, entre os dias 29 de maio e 2 de junho, acontecerá a 8ª edição da M & T Expo, feira internacional de equipamentos para construção e mineração. O evento reunirá mais de 800 marcas e mil expositores no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo. Mais informações no site www.mtexpo.com.br.

rn

 

rn

 

Fonte: Gente e Mercado

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Royalty: mineradoras recolhem mais CFEM em 2018

5 de abril de 2018

A arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), considerada o royalty da mineração, totalizou R$ 211 milhões no mês…

LEIA MAIS

Vale abre inscrições para Programa Global de Trainee

10 de setembro de 2018

Estão abertas as inscrições para o Programa Global de Trainee da Vale. São 40 vagas, das quais 23 para o…

LEIA MAIS

Anglo American divulga resultados de produção do terceiro trimestre

24 de outubro de 2017

A Anglo American reportou um aumento de 6% na produção total em base equivalente de cobre, em comparação com o mesmo período em 2016.

LEIA MAIS