NOTÍCIAS

Cadeia da Mineração recupera linha de crédito

10 de julho de 2012

rnA cadeia da mineração goiana recebeu R$ 15 milhões em novas linhas de financiamento para projetos de prospecção, pesquisa, capital de giro e aquisição de equipamentos de pequenas, mé

rn

A cadeia da mineração goiana recebeu R$ 15 milhões em novas linhas de financiamento para projetos de prospecção, pesquisa, capital de giro e aquisição de equipamentos de pequenas, médias e grandes empresas. Os recursos oriundos da Agência de Fomento de Goiás (GoiásFomento), reformulam e alteram as normas do Fundo de Fomento à Mineração (FunMineral) e serão somados a outros R$ 6,5 milhões que estão em caixa, provenientes de contratos não finalizados nos últimos quatro anos, totalizando R$ 21,5 milhões.

rn

A retomada do fundo para a cadeia da mineração foi anunciada ontem, pelo governador Marconi Perillo. Na ocasião também foi lançado o projeto Mapa da Mina e do Negócio do Minerador e assinado o Decreto do Conselho Estadual de Geologia e Recursos Minerais (Cogemin).
O setor mineral se destaca com grande peso na balança comercial goiana sendo responsável por quase 20% das exportações estaduais. Atualmente os minérios são o segundo item mais importante na economia estadual. Essa produção é a terceira maior do País, sendo superada apenas pelas provenientes dos estados do Pará e Minas Gerais.
O governador avalia que as exportações goianas deverão bater na casa dos R$ 7 bilhões esse ano e que o montante tem grande ajuda do setor mineral. “É uma das mais importantes áreas do Estado. As exportações goianas vêm apresentando um crescimento vertiginoso e a mineração tem uma participação bastante expressiva”, disse Marconi. 
Segundo o secretário de Indústria e Comércio de Goiás (SIC), Alexandre Baldy, a recuperação do programa dará condições para que o Estado não só mantenha sua posição no ranking nacional, mas para que também pleiteie um crescimento superior ao dos outros grandes produtores nacionais. “As mudanças foram aprovadas após amplos debates entre o governo e entidades de classe”, diz Baldy. Segundo o secretário, no ano que vem será liberado outro montante para financiamentos do setor que podem superar os R$ 15 milhões deste ano. “Vai depender de como a classe responderá ao estímulo”, explica.

rn

Mais valor agregado

rn

Parte dos recursos terá como finalidade agregar valor à produção estadual, por meio do artesanato mineral. O titular do Gabinete de Mineração da Secretaria de Indústria e Comércio (Sic), Tasso Mendonça Filho, ressalta que o Estado possui inúmeras jazidas ainda não exploradas e que poderão se somar à produção atual, gerando mais empregos e a renda à cadeia. 
O setor não contava com linhas de financiamento há quatro anos. “A produção de minerais atinge R$ 4,5 bilhões em matéria bruta ao ano e esse valor pode ser multiplicado 11 vezes se agregarmos valor aos produtos minerais goianos”, informa Mendonça Filho.
Na pauta de exportações minerais, Goiás ocupa as seguintes posições, no ranking nacional de Estados produtores: Níquel (1o), Cobalto (1o), Ouro (4o), Fosfato (2o), Crisotila (1o), Vermiculita (1o).

rn

 

Fonte: O Hoje

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Desenvolvimento de Normas Internacionais da ISO em debate

12 de novembro de 2018

Produtores, consumidores, clientes e prestadores de serviços relacionados ao Setor Mineral Brasileiro reuniram esforços para desenvolver e atualizar normas técnicas…

LEIA MAIS

Mining Hub tem taxa de sucesso de 25% no primeiro ano

18 de fevereiro de 2020

O Mining Hub, inédito espaço de inovação aberta do setor mineral, completou o primeiro ano de atividades com elevada taxa de…

LEIA MAIS

Royalty: mineradoras recolhem mais CFEM em 2018

5 de abril de 2018

A arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), considerada o royalty da mineração, totalizou R$ 211 milhões no mês…

LEIA MAIS