NOTÍCIAS

Chineses adiam importação de minério de ferro e carvão

21 de maio de 2012

rnCompradores chineses têm adiado ou descumprido contratos de negócios de carvão e minério de ferro após uma queda nos preços, disseram traders, algo que evidencia uma desaceleração da 

rn

Compradores chineses têm adiado ou descumprido contratos de negócios de carvão e minério de ferro após uma queda nos preços, disseram traders, algo que evidencia uma desaceleração da segunda maior economia mundial e como isso afeta o apetite da China por commodities.

rn

A China é o maior consumidor mundial de minério de ferro, carvão e outros metais, mas dados recentes têm mostrado a economia esfriando mais rapidamente do que o esperado, com o crescimento da produção industrial caindo fortemente em abril e investimentos em ativos fixos, importante condutor da economia, atingindo o menor nível em quase uma década.

rn

Os preços do carvão e do minério de ferro podem cair ainda mais antes de se recuperarem ao final do segundo trimestre, disseram traders, estimulando mais “defaults” e adiamento das entregas. 

rn

“Há poucas cargas… mas ninguém se sente firme para levá-las. As companhias de energia da China não estão comprando pois possuem muito carvão, e traders também estão com medo de se queimarem. Está muito baixista agora”, disse um trader. 

rn

Os defaults em carvão térmico na última semana ocorreram após os preços caírem no último mês e meio, com os índices de preços do carvão na Austrália, África do Sul e Europa tendo recuado cerca de US$ 10 por tonelada desde o início de abril.

rn

Pelo menos seis cargas de carvão térmico em “default” estão sendo ofertadas com desconto, disseram operadores, incluindo contratos por embarques dos Estados Unidos, Colômbia e África do Sul.

rn

Por outro lado, traders esperam que a demanda ganhe ritmo no próximo mês, coincidindo com o pico do consumo de verão de carvão na China.

rn

O diretor executivo da Associação Indonésia de Mineração e Carvão disse que exportadores de carvão estavam enfrentando uma competição mais dura, mas que espera que a desaceleração na China seja “apenas temporária”.

rn

 

Fonte: Folha de S. Paulo

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Vale anuncia a venda dos seus ativos de nitrogenados e fosfatado em Cubatão à Yara

21 de novembro de 2017

A Vale informa que celebrou um acordo de compra de cotas com Yara International ASA, empresa listada na Bolsa de…

LEIA MAIS

Alubar prioriza fornecedores do Pará

10 de abril de 2018

Em 2017, a maior parte dos investimentos da Alubar com compras e serviços foi aplicada no Pará. A fábrica, líder…

LEIA MAIS

Royalty: mineradoras recolhem mais CFEM em 2018

5 de abril de 2018

A arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), considerada o royalty da mineração, totalizou R$ 211 milhões no mês…

LEIA MAIS