NOTÍCIAS

Comitiva paraense participa das últimas reuniões em território chinês

17 de maio de 2012

O último dia de reuniões da missão paraense na Ásia foi marcado por novos diálogos com empresários chineses com o objetivo de atrair investimentos ao Estado. Nesta quarta-feira, 16, o grupo formado por secret

O último dia de reuniões da missão paraense na Ásia foi marcado por novos diálogos com empresários chineses com o objetivo de atrair investimentos ao Estado. Nesta quarta-feira, 16, o grupo formado por secretários de governo, deputados e empresários paraenses – liderado pelo vice-governador, Helenilson Pontes – foi recebido na empresa INSPUR, líder no setor de tecnologia da informação na China, sediada na província de Shandong. Durante a visita foi assinado um termo de compromisso entre o Governo do Pará e representantes da empresa, que permitirá a troca de informações e experiências técnicas.

rn

A INSPUR é a maior fabricante de servidores de rede naquele país. Produz hardwares, softwares e soluções de informática para empresas em 26 países – inclusive da América do Sul (Venezuela e Colômbia) – e também para o governo chinês. Os dirigentes demonstraram interesse em expandir os negócios para o mercado brasileiro. “Durante o encontro que tivemos a INSPUR demonstrou o desejo de instalar uma unidade no Brasil e manifestou interesse em conhecer o Pará. Nós assinamos um termo de compromisso com a empresa a fim de criarmos um grupo de trabalho, que possa colaborar com a troca de informações entre as partes, viabilizando um futuro investimento no Estado do Pará”, declarou Helenilson Pontes.

rn

A primeira visita do dia foi à Siderúrgica Jinang, uma das maiores do país, também instalada em Shandong. A comitiva participou de uma reunião com o diretor geral da empresa, que recebeu convite do governo paraense a conhecer o parque de minérios do Estado. A missão visitou o parque industrial da siderúrgica e o acompanhou o processo de beneficiamento de minério feito no local. “Nós os convidamos para conhecer as potencialidades do Pará e demonstramos o desejo de ter uma siderúrgica instalada no Estado para que possamos industrializar o nosso minério em solo paraense”, explicou o vice.

rn

Outro encontro importante desta quarta-feira aconteceu na Golden Shandong, empresa mineradora responsável por 15% do ouro comercializado na China. A empresa, que administra minas em vários países, é outra forte candidata a investir no Pará. O Governo do estado se comprometeu a enviar um relatório da situação mineral paraense e, em contra partida, a Golden Shandong enviará ao Estado diretores e técnicos da empresa. “Eles trabalham com a exploração e pesquisa mineral em todo o mundo. Nós apresentamos alguns dados sobre as províncias minerais do Pará, em especial a do Tapajós, e destacamos a necessidade de verticalizarmos a produção mineral no estado, no que a parceria deles seria extremamente importante”, argumentou Helenison.

rn

Ao final do dia a comitiva foi recebida pelo secretário estadual de Comércio, Indústria, Agricultura e Mineração da Província de Shandong, em uma reunião com secretários de Estado paraenses. No encontro, as autoridades trocaram experiências e estabeleceram compromisso de cooperação nas áreas de interesse comum entre os dois governos. Após a reunião de trabalho, a missão paraense foi recebida em audiência pela vice-governadora de Shandong, Wang Suilian, que reforçou o interesse de estreitar o relacionamento da Província com o Estado do Pará.

rn

A Província de Shandong tem economia similar a do Pará, com forte tradição no setor mineral e agrícola. O vice-governador Helenilson Pontes avaliou as vantagens desta relação e aposta em bons resultados a partir desta visita. “Shandong é a segunda maior província mineral da China, dominando bastante a tecnologia necessária deste tipo de atividade e é também uma grande produtora agrícola. Ambas são áreas de interesse para o Estado do Pará e, por meio da troca de informações e experiências, podemos incrementar a nossa economia, assim como eles também. Além disso, a vice-governadora sinalizou com a possibilidade de Shandong se tornar uma província amiga do Pará”.

rn

Nesta quinta-feira, 17, a comitiva paraense viaja a Pequim, onde pega o vôo que a trará de volta ao Brasil. “A avaliação da missão é bastante positiva. Os acordos firmados prometem novos e importantes investimentos, além de transferência de tecnologia para o Estado do Pará”, concluiu Helenison Pontes.

rn

 

 

Fonte: Governo do Pará

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



MINÉRIO DE FERRO: Preço tem leve alta no mercado futuro

1 de novembro de 2017

O contrato mais negociado no mercado futuro de minério de ferro, na China, com vencimento em janeiro de 2018, passou de 428 para 429,5 iuanes, ou US$ 65,09 a tonelada, de acordo com o câmbio.

LEIA MAIS

Alubar prioriza fornecedores do Pará

10 de abril de 2018

Em 2017, a maior parte dos investimentos da Alubar com compras e serviços foi aplicada no Pará. A fábrica, líder…

LEIA MAIS

Vale anuncia a venda dos seus ativos de nitrogenados e fosfatado em Cubatão à Yara

21 de novembro de 2017

A Vale informa que celebrou um acordo de compra de cotas com Yara International ASA, empresa listada na Bolsa de…

LEIA MAIS