NOTÍCIAS

Congresso debate o futuro da indústria brasileira no mundo digital

26 de junho de 2017

Iniciativa da CNI e do Sebrae, principal evento de inovação do Brasil será realizado na próxima terça e quarta-feira, no Transamerica Expo Center, em São Paulo

As maiores tendências em inovação e a forma como as tecnologias digitais impactarão a indústria brasileira e a capacidade de o país competir internacionalmente serão debatidas no 7º Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria, realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Nos dias 27 e 28 de junho, o Transamerica Expo Center, em São Paulo, reunirá líderes empresariais, autoridades e especialistas em inovação do Brasil e do mundo. O evento faz parte da agenda da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI).

Entre os palestrantes confirmados estão Peter Diamandis, presidente da Singularity University, fundador da XPRIZE Foundation e autor de best-sellers, como “Abundância” e “O futuro é melhor do que você imagina”; Lisa Gallo, vice-presidente global de Pesquisa da Avon, que participa de painel sobre inovação no Brasil e no mundo; o brasileiro Henrique Malvar, cientista-chefe da Microsoft, que falará de armazenamento em nuvem; Carlos Cunha, brasileiro cientista sênior de dados da Bosch, que tratará de tecnologias inteligentes; Colin Parris, vice-presidente da GE, que participará de painel sobre os riscos e oportunidades para o Brasil diante de inovações disruptivas; Rafael Steinhauser, presidente da Qualcomm para a América Latina, que falará sobre tecnologias disruptivas e os principais fatores que devem impulsionar o ambiente de inovação no país; entre outros especialistas em inovação.

A última edição do Congresso de Inovação aconteceu em maio de 2015, em São Paulo, e atraiu mais de 2 mil pessoas. Nesta 7ª edição, são esperadas 3 mil pessoas para os dois dias de programação do evento, que terá como tema Inovar é criar valor. A estrutura envolve uma área de 11 mil metros quadrados, com duas arenas para palestras, espaço comum para apresentação de ecossistemas de inovação e uma praça de convivência.

ÍNDICE GLOBAL DE INOVAÇÃO – Na terça-feira (27), primeiro dia de atividades do Congresso, será apresentado o Índice Global de Inovação, um dos principais indicadores de inovação, editado anualmente pela Universidade de Cornell (EUA) e a escola de negócios Insead (França), em parceria com a Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI). O documento apresenta o desempenho de 127 economias – mais de 97% do PIB mundial – em diversos critérios de inovação. É a primeira vez que o Fórum Internacional do Global Innovation Index ocorrerá na América Latina.

22 CASOS DE INOVAÇÃO – Além dos debates, o Congresso de Inovação é uma grande vitrine para a inovação desenvolvida no Brasil. O evento dedicará um espaço para a exibição interativa dos exemplos de inovação selecionados para compor o livro 22 Casos de Inovação.

O público poderá conhecer soluções, produtos e processos inovadores desenvolvidos por micro, pequenas e grandes indústrias, de setores variados.

PARCEIROS DA INOVAÇÃO – No espaço de ecossistemas de inovação, a CNI, o Sebrae, o SESI, o SENAI e o IEL apresentarão o que desenvolvem de mais moderno nesta agenda. Na mesma área, empresas e instituições parceiras da inovação levarão tecnologia para mostrar ao público do Congresso. A GE, por exemplo, vai mostrar que a transformação digital não se faz apenas com data e software, mas com uma verdadeira transformação na forma de se fazer negócios.

A Bosch, por sua vez, que atua no fornecimento de tecnologias e serviços, apresentará suas soluções para mobilidade, mina conectada, sensores inteligentes de controle para aplicações no setor de agronegócio e Indústria 4.0. Já a Ford vai apresentar as tecnologias do Fusion Hybrid, o primeiro veículo “full-hybrid” lançado no Brasil. A bordo do carro e por meio de um óculos de realidade virtual, os participantes do evento poderão experimentar os recursos semiautônomos e de conectividade do sedã de luxo da marca.

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) mostrará o seu trabalho e resultados por meio de tecnologias interativas e virtuais, que aproximarão os participantes do dia a dia das Unidades. Serão instalados um mapa interativo, que representará todas as Unidades, suas áreas de competência e resultados, além de dispositivos Leap Motion, onde os visitantes poderão ter uma experiência virtual e conhecerão os principais conteúdos da instituição.

PRÊMIO NACIONAL DE INOVAÇÃO – No dia 26 de junho, a CNI e o Sebrae divulgarão os vencedores do Prêmio Nacional de Inovação. A iniciativa reconhece negócios que apostaram na inovação como um diferencial competitivo e teve recorde de inscritos: 3.987 empresas concorrem a R$ 900 mil pré-aprovados no Edital de Inovação da Indústria e a cursos de educação executiva.

O prêmio tem quatro modalidades: micro e pequenas empresas atendidas pelo Programa Agentes Locais de Inovação (ALI); micro e pequenas empresas; médias empresas; e grandes empresas. A premiação se dará nas categorias gestão da inovação e inovação, sendo que esta segunda tem quatro subcategorias: produto, processo, organizacional e marketing. As inovações desenvolvidas pelas candidatas devem ter ocorrido nos últimos 24 meses e precisavam estar implantadas no momento da inscrição.

Confira mais informações sobre o evento no site http://www.congressodeinovacao.com.br/

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Cazaquistão recebe este ano o World Mining Congress

16 de abril de 2018

Com uma gama diversificada de commodities minerais, o Cazaquistão é o maior produtor mundial de urânio, o segundo maior de cromita e…

LEIA MAIS

Programa de melhorias eleva produtividade e reduz custos operacionais

15 de outubro de 2018

Engajamento dos colaboradores, aumento da produtividade e otimização de custos. Esses são os diferenciais que a Imerys, detentora da maior…

LEIA MAIS

Projeto de terras-raras vai produzir 5 mil toneladas por ano em Goiás

13 de novembro de 2017

A Mineração Serra Verde (MSV) trabalha para produzir anualmente 5 mil toneladas de concentrado de terras-raras no projeto que possui…

LEIA MAIS