NOTÍCIAS

Desafio MinerALL traz propostas de negócios a partir do aproveitamento do rejeito da mineração

17 de dezembro de 2018

Uma solução de negócio que propõe a pavimentação de baixo custo foi a vencedora do Desafio MinerALL, iniciativa que tem como foco o aproveitamento dos rejeitos da Samarco em outros setores industriais. A primeira edição do programa, que é liderado pela Neo Ventures – aceleradora de start ups – e da Samarco, foi encerrada na noite de ontem (13) no Centro de Convenções da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), em Ouro Preto.

Mais de 400 estudantes de cursos técnicos, graduação, mestrado e doutorado de diversas universidades de Belo Horizonte e da região de Ouro Preto e Mariana – entre elas a UFMG e a UFOP – se inscreveram no desafio. Os 84 selecionados desenvolveram, a partir da pré-aceleração de tecnologias, soluções com foco no aproveitamento de rejeitos. Foram realizados estudos de viabilidade técnica, socioambiental e econômica, que contaram com metodologia, mentorias, treinamentos e interações com profissionais e professores renomados.

“Não queremos só ganhar o Desafio, queremos trazer benefício para a sociedade”, disse Vitor Hugo, estudante de Química Industrial da UFOP e membro da equipe vencedora, a MineraAção.

“A tecnologia desenvolvida pela nossa equipe propõe utilizar o rejeito arenoso na cadeia de cimento, argamassa e concreto, substituindo a areia natural. Eu tinha um sonho que era fazer mestrado, doutorado tecnológico e depois do desafio eu sei que o meu perfil é negócio”, destacou o aluno de Engenharia Química do UniBH, Athos Silva Lima, da equipe GMTech, uma das equipes finalistas.

Outras soluções finalistas incluem a utilização da lama na produção de artefatos de cerâmica vermelha, como blocos e telhas e o uso do rejeito arenoso como areia de fundição.

O diretor-presidente da Samarco, Rodrigo Vilela, falou sobre os efeitos positivos da iniciativa para os territórios mineradores. “As soluções para gestão dos impactos do setor da mineração precisam ser construídas de forma colaborativa. É com muito senso de compromisso que celebramos o primeiro ciclo do Desafio MinerALL, que certamente terá outras edições”, afirmou Vilela.

“As equipes trabalharam duro nesses últimos meses. Temos certeza que os participantes do Desafio MinerALL levam desse projeto muitos aprendizados e conhecimentos que não vemos, ainda, no dia a dia da academia, como o empreendedorismos e estudos de viabilidade”, Vinícius Roman, fundador e diretor técnico da Neo Ventures.

Reconhecimento

Para as equipes finalistas, haverá a possibilidade de escalonamento na fase de aceleração das tecnologias, além do estágio na Samarco para a equipe vencedora.

O programa conta com o apoio da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia INCT MIDAS e Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN).

Clique aqui e veja o vídeo sobre o Desafio MinerALL.

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Centro de Operações Integradas completa um ano de funcionamento

24 de setembro de 2018

A integração da cadeia de valor de Ferrosos, por meio do Centro de Operações Integradas (COI), é uma realidade na…

LEIA MAIS

Cazaquistão recebe este ano o World Mining Congress

16 de abril de 2018

Com uma gama diversificada de commodities minerais, o Cazaquistão é o maior produtor mundial de urânio, o segundo maior de cromita e…

LEIA MAIS

Vale celebra recepção ao visitante 100 mil do Programa de Visitas Vale Conhecer ​

3 de dezembro de 2018

A Vale celebrou no dia 27 de novembro a recepção ao vi​sitante 100 mil, dentro do seu Programa de Visitas Vale…

LEIA MAIS