NOTÍCIAS

DuSolo otimiza planta de processamento de fosfato para reduzir custos

27 de agosto de 2015

A DuSolo Fertilizers vai realizar alterações na planta de processamento da operação de fosfato Bomfim, em Tocantins, devido à baixa demanda por Fertilizante Natural de Aplicação Direta (Danf, na sigla

A DuSolo Fertilizers vai realizar alterações na planta de processamento da operação de fosfato Bomfim, em Tocantins, devido à baixa demanda por Fertilizante Natural de Aplicação Direta (Danf, na sigla em inglês) no país. A mineradora quer aumentar a capacidade da planta e a granulometria do produto final, reduzindo os custos em aproximadamente US$ 300 mil.

rn

A temporada de chuvas na região durou mais do que o previsto, de forma que a DuSolo tem lavrado e processado fertilizantes desde junho em Bomfim, segundo comunicado enviado ontem (25) ao mercado. As vendas diminuíram devido à fraca demanda por fertilizantes no país, provocada por preços baixos das commodities agrícolas, desvalorização do real e atrasos do governo na liberação de crédito para agricultores e empresários do agronegócio.

rn

“À luz das condições atuais do mercado no Brasil e do efeito que isso teve no desempenho da companhia, a nova diretoria da DuSolo fez uma revisão estratégica em todas as operações. Nos próximos meses, a companhia planeja implementar uma série de estratégias de venda e produção, numa tentativa de aumentar as receitas, enquanto controlamos os custos de produção”, disse Darren Bowden, que foi eleito CEO da DusSolo na semana passada.

rn

O material que tem sido processado pela mineradora, em função da longa temporada de chuvas na região do empreendimento em Tocantins, é proveniente do depósito Santiago, que faz parte de Bomfim. Segundo a DuSolo, a mineralização de Santiago é mais macia e fina do que o previsto pela empresa, o que fez com que o peneiramento primário fosse subutilizado enquanto que o peneiramento secundário ficasse sobrecarregado, causando um gargalo da produção.

rn

A DuSolo disse que vai reconfigurar a planta de processamento de Bomfim para lidar melhor com esse material. As alterações incluem mudanças nos moinhos de martelo para aumentar o tamanho máximo do produto final de 1,5 milímetro para 2 milímetros, medida que já foi adotada pela empresa. O tamanho das peneiras será alterado para redirecionar o material para estoques diferentes, reduzindo o remanuseamento e aumentando a eficiência dos peneiramentos primário e secundário.

rn

A mineradora disse que depois que todas essas mudanças forem feitas, a expectativa é aumentar o rendimento da planta de processamento para 80 toneladas por hora ante 60 toneladas, que é capacidade atual. A DuSolo vai concluir as alterações em Bomfim em setembro e disse que espera que o estoque de Danf seja suficiente para atender à demanda de vendas do próximo mês. Em outubro, a planta vai retomar a produção com novas peneiras e moinhos para testar as melhorias realizadas.

rn

Clique aqui e acesse a matéria.

rn

 

rn

 

 

Fonte: Notícias de Mineração Brasil

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



CADE aprova compra da Ferrous pela Vale

3 de junho de 2019

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a aquisição do controle acionário da mineradora Ferrous…

LEIA MAIS

Instagram reúne informações para estudantes e profissionais ligados à geologia

19 de setembro de 2018

Com mais de 26 mil seguidores, o perfil @igeologico apresenta, de forma leve e didática, informações sobre o setor mineral…

LEIA MAIS

Desafio MinerALL traz propostas de negócios a partir do aproveitamento do rejeito da mineração

17 de dezembro de 2018

Uma solução de negócio que propõe a pavimentação de baixo custo foi a vencedora do Desafio MinerALL, iniciativa que tem…

LEIA MAIS