NOTÍCIAS

Evento discute pequena mineração e sustentabilidade em Alagoas

24 de setembro de 2015

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) promoveu, na última terça-feira (22), um evento voltado à pequena mineração e à sustentabilidade. A iniciativa surgiu para integra

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) promoveu, na última terça-feira (22), um evento voltado à pequena mineração e à sustentabilidade. A iniciativa surgiu para integrar diversas áreas em prol da preservação ambiental e do associativismo.

rn

De acordo com o gerente de recursos minerais da Sedetur, Ricardo Queiroz, o evento também nasce como uma abertura para discutir as principais dificuldades dos pequenos mineradores. “Nós sabemos que é um trabalho bastante complicado e que exige muito dos empreendedores. Nesse momento, podemos debater tudo isso”, justificou.

rn

Durante o encontro, que reuniu pesquisadores, profissionais liberais, ambientalistas e empresários do setor de mineração, houve a abordagem de diversos assuntos como o fortalecimento da atividade, a regularização, legislação ambiental e os rumos da pequena mineração.

rn

O geólogo do Instituto do Meio Ambiente, Anderson Delguíngaro, explicou para os presentes a importância da licença e quais os procedimentos para obtê-la. “Qualquer atividade que venha a poluir precisa da licença e o processo é muito importante para a correção das não conformidades nos empreendimentos”, disse.

rn

A procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho em Alagoas (MPT-AL), Adir de Abreu, também ministrou uma palestra no evento. Ela apresentou a importância da formalização da atividade. “O trabalho desses empresários precisa ser valorizado, principalmente porque é feito manualmente e demanda deles muito mais do que a produção mecânica”, afirmou.

rn

APL

rn

No evento, também estiveram presentes empreendedores do Arranjo Produtivo Local (APL) Extração Artesanal de Granito. O grupo atua nas cidades de Branquinha, Murici e União dos Palmares e enfrenta grandes desafios na execução dos trabalhos, por precisar cumprir várias regras.

rn

Na região atendida pelo arranjo, houve recentemente a formação de uma cooperativa, a Cooperpedras, que já possui quase todas as licenças para o funcionamento, exceto uma, cuja solicitação já está em andamento. De acordo com a gestora do APL, Glória Velasquez, os empreendedores atingiram conquistas importantes no decorrer.

rn

“Foi feito um trabalho com os empresários para que se unissem e formassem uma cooperativa, a primeira do estado no setor. Podemos enumerar muitas mudanças positivas ocasionadas com isso, principalmente relacionadas a segurança e questões ambientais”, enfatizou a gestora.

rn

 

rn

 

 

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Centro de Operações Integradas completa um ano de funcionamento

24 de setembro de 2018

A integração da cadeia de valor de Ferrosos, por meio do Centro de Operações Integradas (COI), é uma realidade na…

LEIA MAIS

III Semana de Engenharia de Minas da Universidade Federal da Bahia ocorre em novembro

29 de outubro de 2018

A Universidade Federal da Bahia (UFBA) promove em novembro, entre os dias 12 a 14, a III Semana de Engenharia de Minas…

LEIA MAIS

Programa de melhorias eleva produtividade e reduz custos operacionais

15 de outubro de 2018

Engajamento dos colaboradores, aumento da produtividade e otimização de custos. Esses são os diferenciais que a Imerys, detentora da maior…

LEIA MAIS