NOTÍCIAS

EXPOSIBRAM 2017 termina com saldo positivo e público superior a 40 mil visitantes

28 de setembro de 2017

O evento, realizado a cada dois anos na capital mineira pelo Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), movimentou o público por meio de palestras, debates, talk-shows e fechamento de parcerias.

Não é novidade que o surgimento de tecnologias transforma e impacta a cultura organizacional das empresas. Indispensável nos negócios, a inovação, aliada a um bom planejamento estratégico, é considerada peça-chave para o sucesso das companhias. É pensando nessas modificações de mercado que o 17º Congresso Brasileiro de Mineração e a Exposição Internacional de Mineração (EXPOSIBRAM 2017), com o tema “Um olhar sobre o futuro da mineração”, debateu os caminhos que o Brasil deve traçar para tornar-se mais atrativo aos investimentos do setor. O encontro foi realizado entre os dias 18 e 21 de setembro, em Belo Horizonte (MG), no Centro de Feiras e Convenções de Minas Gerais (Expominas).
 
O evento, realizado a cada dois anos na capital mineira pelo Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), movimentou o público por meio de palestras, debates, talk-shows e fechamento de parcerias. O FIEMG Lab, programa de aceleração destartups, trouxe pela primeira vez para a EXPOSIBRAM novas tendências em tecnologia e modelos de negócios voltados ao segmento de mineração. Fábio Veras, diretor do programa e superintendente de desenvolvimento de novos negócios da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), parabenizou a organização do evento por ter cedido um espaço para startups do ramo. “É muito bom ver que instituições como o IBRAM estão preocupadas com o futuro das empresas e criam oportunidades para que elas mostrem seus trabalhos”, disse.
 
As empresas Logmax, Aiko, Virturian e Curvaflex, com o apoio do laboratório, apresentaram suas soluções tecnológicas no “Minuto Inovação”, momento promovido antes dos painéis técnicos. “Saímos da EXPOSIBRAM com muitas possibilidades de negócios e isso é gratificante, pois os gestores estão vendo que a inovação é um caminho sem volta para os objetivos empresariais”, contou Rafael Pereira, gerente geral da Aiko no Brasil.
 
Pavilhão Internacional

Considerada uma das maiores exposições de mineração da América Latina, a EXPOSIBRAM contou nesta edição com 13 mil m² de estandes, nos quais estiveram representadas as principais mineradoras com atuação global e grandes fornecedores de produtos e serviços.
 
Segundo Hugo Rodrigues, expositor da Aderco, multinacional que oferece soluções no tratamento de combustível, os valores compartilhados na EXPOSIBRAM vão além do retorno financeiro. “O network foi fundamental durante esses dias e esperamos fechar grandes negócios. A diversidade do público, conhecer as novidades do segmento e dos nossos concorrentes é muito importante pra avaliar o que deve ser melhorado”, pontua Rodrigues. AAderco, de origem canadense, está presente em 92 países. Ela atua nos segmentos de geração de energia, mineração, naval, transporte e indústrias.
 
A engenheira de Minas Gabriela Ferrão, da Usiminas, participou pela quarta vez do Congresso Brasileiro de Mineração e considera o encontro uma excelente oportunidade pra entender os desafios das empresas nos dias atuais e conhecer, na exposição, as tendências tecnológicas, os novos equipamentos e softwares que facilitam o trabalho e trazem mais eficiência e produtividade para o dia a dia da mineração. “Esse ano os palestrantes discutiram sobre as dificuldades que as empresas enfrentam pela aceitação da sociedade, a licença social e a necessidade de revitalizar a imagem da mineração. Por muitos anos as empresas estiveram preocupadas com redução de custos e produtividade, deixando de lado a necessidade de se aproximar das pessoas e dos seus interesses, não mostrando o valor daquele empreendimento para elas. Nós da nova geração temos um grande desafio pela frente:mostrar para sociedade que a mineração é uma parceira e não inimiga”, pontuou.
 
Interatividade e network

Marco Gonçalves, estudante de engenharia de Minas pela Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG), destacou o dinamismo do encontro. “Vários estandes mostraram o cotidiano de suas empresas usando tecnologias. No espaço Votorantim, por meio da realidade virtual, vi como acontece o processo de recuperação do Zinco. Tudo de um jeito bem lúdico, com muitas animações e agradável de ouvir. É a minha primeira vez na EXPOSIBRAM e com certeza estarei no próximo evento”, afirmou.
 
O engenheiro Marcelo Penna, representante da MCB Serviços e Mineração e DeswikTecnologia, contou que a EXPOSIBRAM abriu portas para sua entrada no mercado de trabalho. “Participei em 2015 como estudante, entreguei currículos e, hoje, estou na feira como contratado pela MCB. Gosto de incentivar os futuros profissionais a estreitarem seus laços por aqui, pois sou exemplo que pode dar certo”, enfatizou.
Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Brasil inaugura 1º hub de inovação para a indústria mineral

21 de janeiro de 2019

Inovação na prática, ao vivo, voltada exclusivamente para a indústria da mineração. É o que os participantes do Hub da…

LEIA MAIS

Projeto de terras-raras vai produzir 5 mil toneladas por ano em Goiás

13 de novembro de 2017

A Mineração Serra Verde (MSV) trabalha para produzir anualmente 5 mil toneladas de concentrado de terras-raras no projeto que possui…

LEIA MAIS

Anglo American abrirá 100 vagas para contratação de jovens profissionais e estagiários

10 de dezembro de 2018

Com um processo seletivo, eficiente, desafiador e dinâmico, a Anglo American sai na frente se destaca no setor da mineração…

LEIA MAIS