NOTÍCIAS

Governo descarta carvão mineral em usinas no curto prazo

16 de janeiro de 2013

rnApesar de o carvão mineral ser um combustível mais barato para utilização em usinas térmicas, o governo descarta considerar essa energia muito poluente nos próximos leilões. Segundo o secre

rn

Apesar de o carvão mineral ser um combustível mais barato para utilização em usinas térmicas, o governo descarta considerar essa energia muito poluente nos próximos leilões. Segundo o secretário de Planejamento Energético do Ministério de Minas e Energia, Altino Ventura, embora o combustível tenha um custo mais baixo dentre todas as fontes térmicas, a lei de mudanças climáticas brasileira não o proíbe mas sinaliza o fomento a fontes renováveis como a biomassa. “O carvão mineral emite o dobro de CO2 das usinas a gás. Por isso, no curto prazo, vamos evitar a construção de novas usinas com esse combustível.”

rn

De acordo com o secretário, no entanto, como se trata de uma fonte barata e com reservas consideráveis no País, o carvão mineral pode voltar a ser uma alternativa viável, no futuro. “Essa reserva energética não pode deixar de ser contemplada. Existem novas tecnologias em desenvolvimento para aumentar a eficiência da queima e para capturar o CO2 emitido. E essas novas tecnologias poderão viabilizar a utilização em maior escala desse combustível barato na nossa matriz.”

rn

 

rn

 

rn

 

rn

 

Fonte: Hoje em Dia

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Minério mantém alta

5 de dezembro de 2017

Em sua quinta alta consecutiva, o minério de ferro atingiu o maior valor desde 14 de setembro no mercado à…

LEIA MAIS

AngloGold Ashanti realiza simulado de emergência de barragem na comunidade de Barra Feliz

19 de novembro de 2018

Terceiro evento em Santa Bárbara mobiliza moradores. Mais de 240 se envolveram na ação, 60% do público-alvo. Próximo treinamento ocorrerá…

LEIA MAIS

Nota Técnica do Ministério do Trabalho esclarece o uso de “Robôs Colaborativos” frente à NR 12

3 de dezembro de 2018

A Nota Técnica nº 31/2018/CGNORDSST/SIT/MTb, expedida pelo Ministério do Trabalho, esclarece o uso de “Robôs Colaborativos” e de robôs tradicionais…

LEIA MAIS