NOTÍCIAS

Grupo Anglo American completa 100 anos no mundo

13 de outubro de 2017

Em 2017, o Grupo Anglo American completa 100 anos de fundação, marco que está sendo celebrado em todos os países onde a empresa atua

Em 2017, o Grupo Anglo American completa 100 anos de fundação, marco que está sendo celebrado em todos os países onde a empresa atua. No Brasil, não é diferente. Além dos empregados, as comunidades de Conceição do Mato Dentro (MG), onde está a mina e a usina do Sistema Minas-Rio, e de Barro Alto e Niquelândia (GO), onde ficam as operações de ferroníquel, também participam do centenário, que inclui até sessões de cinema ao ar livre para a população.
 
No Brasil, o início das comemorações do centenário se deu durante a Exposição Internacional de Mineração (EXPOSIBRAM), no mês de setembro, em Belo Horizonte (MG). Na oportunidade, Ruben Fernandes, presidente da Anglo American no Brasil, convidou o público a imaginar a mineração do futuro. “Se nos propomos a olhar rapidamente para trás é para ter a certeza que podemos olhar pra frente, usar o aprendizado e experiência para caminhar rumo ao futuro. O convite que esta celebração nos faz é à imaginação. Imagine a mineração que você quer ver no futuro. Imagine tecnologias que garantam operações mais seguras e sem impactos ambientais.”,  pontuou.
 
Explorando o tema, o estande da empresa na EXPOSIBRAM trouxe um grande painel interativo convidado o público a imaginar esse futuro e a conhecer melhor a história da companhia e a própria atividade mineradora. Além da África do Sul, onde a história da empresa começou, a Anglo American opera em países como o Chile, Austrália, Canadá e, claro, o Brasil, onde atua há 44 anos.
 
Cinema ao Luar
 
Nas comunidades, o aniversário de 100 anos está sendo lembrado em eventos especiais, que começaram na primeira semana de outubro em Minas Gerais e Goiás. A Anglo American leva às praças públicas de Conceição do Mato Dentro, Barro Alto e Niquelândia sessões de cinema regadas a muita pipoca. Nos dias 7 e 8 de outubro, foi a vez de Conceição do Mato Dentro. A sessão contou também com a exibição de um curta-metragem sobre a história de vida dos moradores locais e a relação com a região. Os moradores de Barro Alto e Niquelândia também terão sessões especiais de cinema ao ar livre, em datas ainda a confirmar.
 
A história do Grupo
 
A história da Anglo American começou em 1917 com uma mina de ouro em Joanesburgo, na África do Sul, fundada por Sir Ernest Oppenheimer. Na década de 30, a empresa descobriu como utilizar diamantes de baixa qualidade em equipamentos de perfuração e começou a construir sua sede na África do Sul.  Na década seguinte, o Grupo expandiu sua atuação para o negócio de carvão, o que contribui para  a independência energética sul-africana.
 
Nos anos seguintes, o Grupo seguiu com investimentos em pesquisa e tecnologia, diversificando cada vez mais seus negócios de mineração. Em 1973, a Anglo American chegou ao Brasil com um escritório no Rio de Janeiro, considerado o primeiro passo de uma nova estratégia de negócio, que levaria futuramente às operações de ouro, níquel, nióbio, fosfatos e minério de ferro no país.
 
Em 1999, a Anglo American África do Sul se uniu à Minorco para formar a Anglo American plc, com ações listadas na Bolsa de Londres. No mesmo ano, o Grupo entrou para o Índice FTSE 100, marcando o começo de um capítulo global significativo e mantendo, ao mesmo tempo, uma presença relevante na África do Sul.
 
No ano 2000, a empresa foi pioneira em adotar uma política de prevenção da infecção pelo HIV, assegurando a confidencialidade, rejeitando o teste pré-emprego e outras formas de discriminação dos portadores do vírus.  No ano seguinte, o Grupo se tornou um dos signatários fundadores dos 10 Princípios para Mineração e Desenvolvimento Sustentável do Conselho de Mineração e Metais, uma medida com o intuito de reforçar seu compromisso com a geração de valor duradouro para as comunidades onde está inserida.
 
Atualmente,  a Anglo American produz cerca de 16 milhões de toneladas de minério de ferro por ano no Brasil. A produção se dá por meio do Minas-Rio, empreendimento que está em fase de ramp-up e que possui capacidade para 26,5 milhões de toneladas de produção. A empresa produz, ainda, cerca 45 mil toneladas de ferroníquel com duas operações no estado de Goiás (Barro Alto e Niquelândia).
Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Anglo American abrirá 100 vagas para contratação de jovens profissionais e estagiários

10 de dezembro de 2018

Com um processo seletivo, eficiente, desafiador e dinâmico, a Anglo American sai na frente se destaca no setor da mineração…

LEIA MAIS

Instituto Tecnológico Vale abre inscrições para nova turma de Mestrado

22 de outubro de 2018

Instituto Tecnológico Vale (ITV), em Minas Gerais, acaba de abrir as inscrições para o processo seletivo 2019 do Mestrado Profissional…

LEIA MAIS

Estão abertas inscrições para treinamento sobre Apreciação de Risco em Máquinas da Schmersal

22 de outubro de 2018

Multinacional alemã líder mundial em sistemas de segurança para máquinas industriais, a Schmersal divulga o inicio das inscrições para o…

LEIA MAIS