NOTÍCIAS

IMPRESSÃO METÁLICA 3D PODE AUMENTAR DEMANDA POR NÍQUEL

9 de outubro de 2015
A impressão 3D de materiais, como ligas de níquel e fibras de carbono, será uma das tendências tecnológicas do ano que vem, segundo a Gartner, empresa especializada em pesquisa tecnológica. A Alcoa é uma das companhias que já investe na impressão 3D de metais, como peças motor de aviões, assim como a Allegheny Technologies (ATI).

O setor aeroespacial é um dos que mais tem motivado os investimentos na impressão 3D de metais, como nos casos da ATI e da Alcoa. O pó à base de níquel da ATI também é usado frequentemente para peças fabricadas em impressoras 3D para os mercados de energia elétrica, saúde, petróleo e gás. A empresa vai desembolsar US$ 70 milhões em dois anos em sua fábrica na Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

“Esse crescimento estratégico vai fortalecer a posição da ATI na produção de tecnologia de pós de superligas com demandas técnicas usadas para fabricar produtos siderúrgicos avançados e forjamentos, primeiramente para a próxima geração de motores de aviões. Uma parte significativa desses pós a serem produzidos com a expansão vão atender à necessidade dos acordos de longo prazo com OEMs [fabricantes de equipamentos originais] de motores de avião que vão operar na próxima década”, disse Rich Harshman, presidente e CEO da ATI.

A Alcoa, em junho, disse que vai investir cerca de US$ 22 milhões na técnica de prensagem isostática a quente (HIP, na sigla em inglês) em Michigan, nos Estados Unidos, para poder atender à crescente demanda por titânio, níquel e peças fabricadas em impressoras 3D. A HIP envolve a aplicação simultânea de alta pressão e temperaturas para melhorar significativamente as propriedades mecânicas e a qualidade de produtos fundidos, como estruturas para motores de aviões.

“Combinado com as expansões em LaPorte, Indiana e Hampton [Estados Unidos] e com o crescimento das nossas capacidades em impressão 3D, esse investimento dará à Alcoa condições mais amplas para entregar peças de alta qualidade de níquel, titânio e impressas em 3D para os motores de avião mais vendidos do mundo”, disse Olivier Jarrault, vice-presidente executivo da Alcoa, na época, em comunicado ao mercado.

Segundo a Gartner, a crescente gama de materiais de impressão 3D vai conduzir uma taxa de crescimento anual (CAGR, na sigla em inglês) de 64,1% nas vendas de impressoras 3D até 2019. Com informações dos portais IT Forum e do 3D Print.com.

Fonte: Notícias de Mineração Brasil
Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Cazaquistão recebe este ano o World Mining Congress

16 de abril de 2018

Com uma gama diversificada de commodities minerais, o Cazaquistão é o maior produtor mundial de urânio, o segundo maior de cromita e…

LEIA MAIS

Belo Horizonte receberá seminário sobre Barragens de Rejeitos

22 de outubro de 2018

As barragens de rejeito estarão em foco na segunda edição do Seminário UK-Brazil Mining Forum. O evento será realizado em Belo…

LEIA MAIS

Série de vídeos mostra a verdadeira mineração do Brasil

10 de abril de 2018

A extração dos recursos naturais é uma atividade que sempre foi exercida pelo homem. É na natureza que ele busca…

LEIA MAIS