NOTÍCIAS

INVESTIMENTOS: Para Goldman Sachs, o otimismo voltou

7 de fevereiro de 2018

De acordo com analistas da Goldman Sachs, o ambiente para investimentos em commodities é o melhor desde o período 2004-2008. Dentre os fatores que justificam tal afirmação estão as projeções feitas pelo FMI, de que o PIB mundial crescerá 4% em 2018 e o consumo de commodities na China, hoje o principal mercado mundial, deverá apresentar um crescimento de 6,6% em 2018. Além disso, o índice LME para metais base chegou ao seu nível mais alto desde 2014 e o cobre, cujo uso é considerado um bom termômetro para medir o aquecimento da economia global, teve o seu valor aumentado em 2/3 desde janeiro de 2016.

A Goldman Sachs vê o cobre alcançando o patamar de US$ 8 mil dólares a tonelada nos próximos 12 meses, o que não acontece desde o começo de 2013. Outros bancos, como o Citigroup e o Deutsche Bank, apostam em valores menores, entre US$ 7.125 e US$ 7.175. Para produtores, o cobre a US$ 7 mil já é considerado “uma maravilha”.

Na contramão de outras instituições, a Goldman Sachs também fez previsões otimistas para o minério de ferro, estimando a commodity deve alcançar o preço de US$ 85 a tonelada, nos próximos três meses, ou 17% acima do nível de preços atual.

Brasil Mineral

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Alubar prioriza fornecedores do Pará

10 de abril de 2018

Em 2017, a maior parte dos investimentos da Alubar com compras e serviços foi aplicada no Pará. A fábrica, líder…

LEIA MAIS

Belo Horizonte receberá seminário sobre Barragens de Rejeitos

22 de outubro de 2018

As barragens de rejeito estarão em foco na segunda edição do Seminário UK-Brazil Mining Forum. O evento será realizado em Belo…

LEIA MAIS

Apesar de queda da cotação do ferro, receita do Brasil deve ser estável

27 de novembro de 2018

Cotação internacional do minério de ferro recuou de mais de 8% A cotação da tonelada de minério de ferro caiu…

LEIA MAIS