NOTÍCIAS

Juntas, Xstrata e Glencore mostram interesse no Brasil

23 de maio de 2012

rnA união da mineradora Xstrata com a gigante de commodities Glencore deve trazer novos investimentos para o Brasil. As empresas suíças – que ainda não têm produção no país – estão se

rn

A união da mineradora Xstrata com a gigante de commodities Glencore deve trazer novos investimentos para o Brasil. As empresas suíças – que ainda não têm produção no país – estão se voltando para esse mercado, principalmente na área de cobre. 

rn

“Com a Glencore, haverá novas oportunidades no Brasil. Estamos olhando para o país”, afirmou o presidente da área de cobre da Xstrata, Charlie Sartain, em evento em Sydney, na Austrália. Segundo ele, a companhia “tem boas aspirações com os ativos brasileiros”.

rn

Dias atrás, a Glencore anunciou a aquisição de participação de 28,5% na Mineração Caraíba, por US$ 118,5 milhões. A brasileira é uma mineradora de cobre situada na Bahia, com jazidas e mina do metal não ferroso em Jaguarari. A Glencore comprou os 71,2 milhões de ações que pertenciam à Branford RJ Participações, controlada pelo fundo de investimento em participações Atenas, que tem como único cotista a Aurizônia.

rn

No Brasil, a Xstrata tem apenas um projeto de níquel no Pará, ainda em estágio de desenvolvimento. A Glencore – que opera em 33 países, com Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de US$ 6,5 bilhões em 2011 – tem apenas um escritório, no Rio de Janeiro.

rn

A Xstrata atua em 20 países e acumulou Ebitda de US$ 11,6 bilhões em 2011. A área de cobre representou 42% do resultado e, nesse segmento, a América do Sul responde por 68% dos ganhos.

rn

Mais de 40% de sua produção de cobre vai para a China. Apesar da desaceleração demonstrada por essa economia nos últimos meses, a Xstrata prevê uma recuperação da produção industrial no curto prazo. “A demanda chinesa volta a acelerar na segunda metade do ano, estimulada por medidas do governo, que terão impactos significativos”, disse Sartain.

rn

 

Fonte: Valor Econômico

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Apesar de queda da cotação do ferro, receita do Brasil deve ser estável

27 de novembro de 2018

Cotação internacional do minério de ferro recuou de mais de 8% A cotação da tonelada de minério de ferro caiu…

LEIA MAIS

Samarco: os três anos do rompimento de Fundão

5 de novembro de 2018

O rompimento da barragem de Fundão completa 3 anos. Uma realidade que faz parte da jornada da Samarco. O dia…

LEIA MAIS

Inscrições abertas para submissão de trabalhos na Minexcellence 2019

10 de setembro de 2018

O 4º Seminário Internacional de Excelência Operacional em Mineração (Minexcellence 2019) será realizado em Santiago, no Chile, entre os dias…

LEIA MAIS