NOTÍCIAS

Mina atrai atenção de EUA, Europa e Ásia

30 de maio de 2012

rnDe domingo a domingo, 24 horas por dia, caminhões e escavadeiras retiram toneladas de terra avermelhada de uma grande cava circundada por degraus tão largos quanto avenidas. O que sai misturado com a terra são part&ia

rn

De domingo a domingo, 24 horas por dia, caminhões e escavadeiras retiram toneladas de terra avermelhada de uma grande cava circundada por degraus tão largos quanto avenidas. O que sai misturado com a terra são partículas de pirocloro, o mineral que contém o nióbio. Trata-se da maior mina de nióbio em operação no mundo. Parte dela pertence à CBMM e parte ao Estado de Minas Gerais.

rn

A mina atrai muitos olhares de fora. Em 2010, segundo documentos vazados, o governo dos EUA classificava a área como uma das muitas vitais para os interesses americanos pelo mundo. Um estudo da Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia, incluiu o nióbio do Brasil, e por tabela de Araxá, na lista de 14 matérias-primas economicamente importantes e cujo fornecimento aparece como sujeito a um alto risco de interrupção.

rn

De toda a terra extraída, apenas 3% tem nióbio. São 6 milhões de toneladas retiradas por ano. A reserva medida de nióbio é de 829 milhões de toneladas. A CBMM processa e comercializa tanto o nióbio de sua área quanto da do Estado. No ano passado, pagou cerca de R$ 400 milhões ao governo de Minas. A empresa e Estado acabam de se unir também na produção de terras-raras.

rn

O quilo do ferro-nióbio (principal produto da CBMM) é vendido a US$ 43. O valor é renegociado uma vez ao ano; às vezes, duas. A empresa também produz óxidos, ligas especiais e lingotes. Do que sai da fábrica, 96% é exportado e a empresa tem cerca de 350 clientes no mundo e filiais na Holanda, Suíça, EUA, Cingapura.

rn

rn

A CBMM tem 1.800 funcionários, todos bem remunerados e pouco afeito a trocar de emprego. O piso salarial é de 3,5 salários mínimos, mas nos últimos anos chegou a cinco por causa da participação dos resultados. A empresa mantém um programa de habitação para os trabalhadores e subsidia a educação dos filhos – da infantil à universidade.

rn

O peso da empresa na economia de Araxá – classificado entre os municípios com alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) no país – é enorme. Mais de 70% da sua receita vem das operações da empresa.

rn

rn

 

Fonte: Valor Econômico

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Fabio Schvartsman participa de evento corporativo em São Paulo

16 de abril de 2018

O diretor-presidente da Vale, Fabio Schvartsman, participou, no dia 10 de abril, do Itaú Macro Vision, evento voltado para o…

LEIA MAIS

Anglo American divulga resultados de produção do terceiro trimestre

24 de outubro de 2017

A Anglo American reportou um aumento de 6% na produção total em base equivalente de cobre, em comparação com o mesmo período em 2016.

LEIA MAIS

As conexões entre os fatos de hoje e as tecnologias de amanhã

14 de janeiro de 2019

Revista Época Negócios destacou a “A extração da Inovação”. A iniciativa surgiu de uma parceria entre as principais mineradoras brasileiras…

LEIA MAIS