NOTÍCIAS

Mineração brasileira busca novos negócios no Canadá

5 de março de 2018

A mineração brasileira está prospectando novos negócios para as próximas décadas em um dos mais tradicionais eventos internacionais de prospecção mineral, o Convention and Trade Show of the Prospectors and Developers Association of Canada (PDAC), que será realizado em Toronto até dia 7/3.

“Além da oportunidade de abertura de conversações sobre novos negócios, o PDAC representa um fórum onde todos podem se atualizar sobre as novas tecnologias, as tendências do setor, as legislações de países que querem atrair investimentos externos para empreendimentos minerais, entre tantas outras questões”, diz o Diretor de Assuntos Ambientais do IBRAM, Rinaldo Mancin.

O IBRAM integra a delegação brasileira no evento, representado pelo Diretor Rinaldo Mancin e o Diretor de Comunicação, Paulo Henrique Soares. O governo federal também está no PDAC. Tem à frente o Ministro do Planejamento, Dyogo Henrique de Oliveira, além de dirigentes e gestores do Ministério de Minas e Energia e da Agência Nacional de Mineração e do Serviço Geológico do Brasil.

Executivos de empresas associadas ao IBRAM, de outras entidades do setor, como a Agência para o Desenvolvimento Tecnológico da Indústria Mineral Brasileira (Adimb) – organizadora da comitiva – também estão presentes.

Encontro com MAC e ombudsman da mineração

Os representantes do Brasil no PDAC participaram da cerimônia de abertura do PDAC e cumprem agenda de reuniões com outros executivos, como os dirigentes do Mining Association of Canada (MAC). Aquela entidade, que tem papel institucional similar ao do IBRAM, é parceira da mineração brasileira. Em 2017, por exemplo, a parceria resultou no lançamento da versão em português dos ‘Guias de Segurança e Gestão de Barragens’, produzido pela MAC.

Na solenidade de abertura, também esteve presente a Secretária Parlamentar do Ministério dos Recursos Minerais do Canadá, Kim Rudd. Ela evidenciou a importância de transformar recursos minerais de forma sustentável em desenvolvimento e aproveitou para informar que foi criado uma função de ‘obusdman’ para fiscalizar o trabalho das mineradoras no Canadá e também das empresas canadenses no exterior.

“Esta é uma iniciativa que as mineradoras brasileiras poderiam avaliar com vistas a implantação. Eleva o debate interno das questões que envolvem a mineração industrial e contribui para melhorar o relacionamento com stakeholders e público em geral”, diz Paulo Henrique, do IBRAM.

Nexa fala dos desafios da mineração

O CEO da Nexa Resources, Tito Martins, fez uma apresentação sobre os desafios da futura mineração. Ele mostrou como a vida moderna depende desta atividade para continuar sendo aprimorada. Mas, para a mineração prosperar, ele afirmou que é fundamental que as empresas não cometam erros.

Martins destacou a ecoeficiência dos projetos minerais da Nexa, com elevada recirculação de água e redução da produção de resíduos – inclusive apresentou o caso do projeto em Morro Agudo, onde há zero produção de rejeitos minerais.

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Cazaquistão recebe este ano o World Mining Congress

16 de abril de 2018

Com uma gama diversificada de commodities minerais, o Cazaquistão é o maior produtor mundial de urânio, o segundo maior de cromita e…

LEIA MAIS

CBMINA: submissão de trabalhos pode ser feita até 13 de abril

5 de abril de 2018

Para reforçar a importância de mão de obra qualificada e garantir o crescimento responsável da atividade minerária no País, o…

LEIA MAIS

Produção de minério de ferro da BHP cai 4% no trimestre

20 de outubro de 2017

Os números levam em consideração o minério de ferro produzido pela BHP e em parcerias em joint ventures

LEIA MAIS