NOTÍCIAS

Mineração seria boa possibilidade de participação no governo”, diz Deputada do Piauí

16 de janeiro de 2013

rnA deputada estadual Margarete Coelho (PP) comentou, em entrevista ao Jornal O Dia, as recentes mudanças administrativas no governo estadual. Adança das cadeiras deixou o Partido Progressista (PP) sem participação direta

rn

A deputada estadual Margarete Coelho (PP) comentou, em entrevista ao Jornal O Dia, as recentes mudanças administrativas no governo estadual. Adança das cadeiras deixou o Partido Progressista (PP) sem participação direta na administração do governador Wilson Martins (PSB), mas segundo a parlamentar o clima entre partido e governo é amigável. Na análise da deputada, a saída de Raimundo Neto da Agespisa foi encarada pelo PP com tranquilidade.

rn

“Como é de conhecimento de todos, o próprio Raimundo Neto já havia manifestado o desejo de deixar o cargo. Diante disso, governo e partido conversaram, o que fez com que a saída dele fosse bastante tranquila”, conta.

rn

Sobre uma possível indicaçãodo PP para outra pasta administrativa, Margarete Coelho confirmou que o partido estuda maneiras de participar da administração. “O governador sabe da importância do PP nas eleições governamentais de 2010. Obviamente, queremos participar de forma mais ativa da administração, mas não é apenas uma questão desse ou aquele cargo, queremos algo relevante, de influência no governo”, declarou.

rn

Questionada se a Secretariade Mineração seria uma pasta de interesse do PP, a parlamentar se mostrou receptiva à ideia. A pasta, ainda sem nome definido para o comando após a saída de Tadeu Maia (PSB), é apontada no meio político como uma das possibilidades de indicação do PP. “Ainda não ouvi falar nada sobre o assunto. Mas o PP tem amplo trabalho nas áreas de sustentabilidade e empreendedorismo. Portanto, dentro desse campo de interesse, aMineração seria uma boa possibilidade de atuarmos com qualidade na administração estadual”, revelou Margarete Coelho.

rn

Ainda sobre a Secretaria de Mineração, a deputada destacou o potencial mineral do estado. “O mapa mineral do Piauí é muito rico. Há muito que se fazer nessa área, mas é preciso cuidado no sentido de saber  explorar sem prejuízos ao meio ambiente. Queremos um estado desenvolvido, mas condizente com as leis de preservação ambiental”.

rn

 

rn

 

rn

 

rn

 

Fonte: Portal O Dia

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Anglo American divulga resultados de produção do terceiro trimestre

24 de outubro de 2017

A Anglo American reportou um aumento de 6% na produção total em base equivalente de cobre, em comparação com o mesmo período em 2016.

LEIA MAIS

Alubar prioriza fornecedores do Pará

10 de abril de 2018

Em 2017, a maior parte dos investimentos da Alubar com compras e serviços foi aplicada no Pará. A fábrica, líder…

LEIA MAIS

Projeto de terras-raras vai produzir 5 mil toneladas por ano em Goiás

13 de novembro de 2017

A Mineração Serra Verde (MSV) trabalha para produzir anualmente 5 mil toneladas de concentrado de terras-raras no projeto que possui…

LEIA MAIS