NOTÍCIAS

MME e Cetem selam acordo de cooperação

4 de maio de 2017

Na ocasião foi assinado acordo de cooperação técnico-científico entre o DNPM/SGM/CPRM e Cetem

O diretor-geral do DNPM, Victor Bicca, acompanhado do Secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral/MME, Vicente Lôbo e do Presidente da CPRM, Eduardo Ledsham, participaram de reunião de trabalho no último dia 27 de abril no Centro de Tecnologia Mineral (Cetem). Na ocasião foi assinado acordo de cooperação técnico-científico entre o DNPM/SGM/CPRM e Cetem.
 
O acordo visa o desenvolvimento de programas, projetos de pesquisa, de desenvolvimento e de inovação; para a prestação de serviços tecnológicos; para o intercâmbio de informações técnico-científicas; para a realização conjunta de atividades de ensino e treinamento, cursos, conferências e seminários, além de atividades culturais relevantes de interesse das instituições signatárias.
 
O Cetem atua no desenvolvimento de tecnologia para o uso sustentável dos recursos minerais brasileiros, com foco na inovação tecnológica para o setor minerometalúrgico. Os programas definidos para o Plano Diretor do Cetem 2017-2021 estão em linha com as diretrizes da Estratégia Nacional de CT&I 2016-2022 (ENCTI/MCTIC) e do Plano Nacional de Mineração 2030 (PNM 2030/MME).
 
Os programas na área de água, energia e resíduos tem como objetivo ampliar a eficiência no uso dos recursos e reduzir a geração de rejeitos. Identificar tópicos de P&D para uma agenda de inovação tecnológica visando ao melhor aproveitamento da água e a racionalização do uso da energia nas várias etapas da mineração (lavra, processamento mineral, transporte de minérios e no tratamento e descarte de efluentes). O aproveitamento de resíduos e a reciclagem de materiais se inserem naturalmente nos quatro programas. No campo das terras raras, o objetivo é dominar a tecnologia para produção dos óxidos precursores da cadeia. Na cadeia de agrominerais, a intenção é que a tecnologia ajude a alavancar a produção nacional e reduzir a dependência da importação de 90% de potássio e 50% de fosfato para fabricação de fertilizantes, bem como o desenvolvimento de remineralizadores e condicionadores de solos, recentemente regulamentados. Na área de rochas ornamentais os programas visam fortalecer a competitividade para aumentar as exportações do setor.
Brasil Mineral
Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Entidades buscam resolução para demanda represada no embarque de rochas ornamentais

5 de novembro de 2018

Com apoio do Governo do Espírito Santo, Sindicato das Indústrias de Rochas Ornamentais, Cal e Calcário do Estado do Espírito…

LEIA MAIS

Belo Horizonte é o terceiro mercado de coworking no Brasil

27 de novembro de 2018

Maior empresa do setor no mundo lança espaço de seis andares na cidade Terceiro maior mercado de coworkings do Brasil…

LEIA MAIS

IBRAM realiza pesquisa sobre o que o público gostaria de ver na próxima edição da EXPOSIBRAM

8 de outubro de 2018

O que você gostaria de sugerir para a próxima edição da  Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (EXPOSIBRAM)? Considerada a principal vitrine…

LEIA MAIS