NOTÍCIAS

MME e Cetem selam acordo de cooperação

4 de maio de 2017

Na ocasião foi assinado acordo de cooperação técnico-científico entre o DNPM/SGM/CPRM e Cetem

O diretor-geral do DNPM, Victor Bicca, acompanhado do Secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral/MME, Vicente Lôbo e do Presidente da CPRM, Eduardo Ledsham, participaram de reunião de trabalho no último dia 27 de abril no Centro de Tecnologia Mineral (Cetem). Na ocasião foi assinado acordo de cooperação técnico-científico entre o DNPM/SGM/CPRM e Cetem.
 
O acordo visa o desenvolvimento de programas, projetos de pesquisa, de desenvolvimento e de inovação; para a prestação de serviços tecnológicos; para o intercâmbio de informações técnico-científicas; para a realização conjunta de atividades de ensino e treinamento, cursos, conferências e seminários, além de atividades culturais relevantes de interesse das instituições signatárias.
 
O Cetem atua no desenvolvimento de tecnologia para o uso sustentável dos recursos minerais brasileiros, com foco na inovação tecnológica para o setor minerometalúrgico. Os programas definidos para o Plano Diretor do Cetem 2017-2021 estão em linha com as diretrizes da Estratégia Nacional de CT&I 2016-2022 (ENCTI/MCTIC) e do Plano Nacional de Mineração 2030 (PNM 2030/MME).
 
Os programas na área de água, energia e resíduos tem como objetivo ampliar a eficiência no uso dos recursos e reduzir a geração de rejeitos. Identificar tópicos de P&D para uma agenda de inovação tecnológica visando ao melhor aproveitamento da água e a racionalização do uso da energia nas várias etapas da mineração (lavra, processamento mineral, transporte de minérios e no tratamento e descarte de efluentes). O aproveitamento de resíduos e a reciclagem de materiais se inserem naturalmente nos quatro programas. No campo das terras raras, o objetivo é dominar a tecnologia para produção dos óxidos precursores da cadeia. Na cadeia de agrominerais, a intenção é que a tecnologia ajude a alavancar a produção nacional e reduzir a dependência da importação de 90% de potássio e 50% de fosfato para fabricação de fertilizantes, bem como o desenvolvimento de remineralizadores e condicionadores de solos, recentemente regulamentados. Na área de rochas ornamentais os programas visam fortalecer a competitividade para aumentar as exportações do setor.
Brasil Mineral
Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Congresso Aço Brasil 2019 debate o futuro do setor

8 de agosto de 2019

Nos dias 20 e 21 de agosto, em Brasília, o Instituto Aço Brasil reunirá autoridades, empresários e especialistas para debater…

LEIA MAIS

Centro de Tecnologia de Ferrosos da Vale completa 10 anos

15 de outubro de 2018

A Vale possui um dos mais avançados centros de pesquisas na aplicação de minério de ferro e carvão na siderurgia….

LEIA MAIS

Minério mantém alta

5 de dezembro de 2017

Em sua quinta alta consecutiva, o minério de ferro atingiu o maior valor desde 14 de setembro no mercado à…

LEIA MAIS