NOTÍCIAS

MRN é única mineradora de grande porte entre as melhores empresas brasileiras para trabalhar

22 de agosto de 2017

Com operações na região Oeste do Pará e sede no distrito industrial de Porto Trombetas, a MRN é a maior produtora brasileira de bauxita (matéria-prima do alumínio)

A Mineração Rio do Norte (MRN) é a única empresa de mineração no ranking 2017 das melhores empresas brasileiras de grande porte para trabalhar. É o que mostra o resultado de pesquisa da consultoria Great Place To Work (GPTW), divulgado na semana passada, durante evento em São Paulo (SP). Com operações na região Oeste do Pará e sede no distrito industrial de Porto Trombetas, a MRN é a maior produtora brasileira de bauxita (matéria-prima do alumínio).
 
O levantamento feito pela GPTW envolve consultas aos departamentos de Recursos Humanos e aos empregados. O objetivo é verificar o nível de confiança dos funcionários. A pesquisa também considera os comentários dos empregados sobre o ambiente de trabalho. Todas as informações coletadas são verificadas cuidadosamente pela GPTW. O resultado desse trabalho, que é realizado em 53 países, é um ranking com as melhores empresas para trabalhar. No Brasil, essa pesquisa é realizada pela GPTW desde 1997.
 
O ranking nacional das melhores empresas para trabalhar pode ser acessado por meio do endereço http://www.greatplacetowork.com.br/ranking/ranking-nacional.htm
Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



CBMINA: submissão de trabalhos pode ser feita até 13 de abril

5 de abril de 2018

Para reforçar a importância de mão de obra qualificada e garantir o crescimento responsável da atividade minerária no País, o…

LEIA MAIS

Projeto de terras-raras vai produzir 5 mil toneladas por ano em Goiás

13 de novembro de 2017

A Mineração Serra Verde (MSV) trabalha para produzir anualmente 5 mil toneladas de concentrado de terras-raras no projeto que possui…

LEIA MAIS

Anglo American divulga resultados de produção do terceiro trimestre

24 de outubro de 2017

A Anglo American reportou um aumento de 6% na produção total em base equivalente de cobre, em comparação com o mesmo período em 2016.

LEIA MAIS