NOTÍCIAS

Preço do minério de ferro deve se recuperar, diz Vale

26 de julho de 2012

Diretor de Ferrosos e Estratégia da empresa estima que preço se situe entre US$ 120 e US$ 180 por tonelada rnO preço do minério de ferro deverá se situar na faixa de US$ 120 a US$ 180 a tonelada, disse hoje o d

Diretor de Ferrosos e Estratégia da empresa estima que preço se situe entre US$ 120 e US$ 180 por tonelada 

rn

O preço do minério de ferro deverá se situar na faixa de US$ 120 a US$ 180 a tonelada, disse hoje o diretor de Ferrosos e Estratégia da Vale, José Carlos Martins. Segundo o executivo, a empresa espera uma recuperação; “Estamos moderadamente otimistas”, disse.

rn

rn

O diretor da Vale afirmou que a recuperação dos preços do minério de ferro, que hoje no mercado spot (à vista) estão um pouco abaixo US$ 120, vai depender, ainda da situação econômica mundial e uma “solução palatável para a situação europeia”, disse o executivo. Segundo ele, ainda existe um grau de incerteza em relação a performance da economia chinesa.

rn

Martins afirmou, ainda, que o preço do minério de ferro deve já ter atingido ser piso mais baixo neste ano.

rn

O preço mais baixo do minério de ferro no segundo trimestre do ano foi o grande responsável pelo recuo do resultado da companhia. Entre abril e junho deste ano o preço do minério no mercado à vista na China foi menor do que o registrado em igual período de 2011.

rn

China

rn

A Vale ainda não conseguiu evoluir a sua negociação com a China para conseguir atracar no país os seus navios gigantes de minério de ferro, chamados Valemax. Segundo Martins, a companhia busca outras alternativas para tais navios.

rn

O executivo disse que a mineradora já pediu, por exemplo, autorização para atracar seus navios no portos da Malásia e Filipinas. “Com essas medidas teremos alternativas de colocação dos 35 navios construídos ou em construção, independente deles pararem na China”, disse.

rn

Por outro lado, Martins disse que é na China onde a economia está mais favorável para receber esses navios, “mas que a Vale está se preparando para passar por uma situação onde isso não será possível”. Os navios Valemax, também conhecidos como VLOC, são capazes de transportar 400 mil toneladas de minério de ferro, e não conseguiram obter acesso aos portos da China.

rn

 

Fonte: O Estado do S. Paulo

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Alcoa apoia desenvolvimento em Inglês para alunos do Senai Juruti

10 de dezembro de 2018

Estudantes do Programa de Formação de Operadores e Operadoras (PFO) e de cursos técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial…

LEIA MAIS

Instituto Alcoa promove formação de professores em escolas públicas de Juruti

10 de setembro de 2018

Em busca de conhecimentos, experiências e avanços nas atividades escolares, cerca de 40 professores de escolas públicas de Juruti e…

LEIA MAIS

Congresso Aço Brasil 2019 debate o futuro do setor

8 de agosto de 2019

Nos dias 20 e 21 de agosto, em Brasília, o Instituto Aço Brasil reunirá autoridades, empresários e especialistas para debater…

LEIA MAIS