NOTÍCIAS

Prêmio Gerdau Germinar divulga vencedores da quinta edição

3 de julho de 2017

Foram premiadas seis instituições de ensino, do infantil ao superior

Na última quarta-feira, 28 de junho, foram conhecidas as instituições de ensino vencedoras da quinta edição do Prêmio Gerdau Germinar, iniciativa que visa incentivar e reconhecer a prática da educação ambiental nas instituições de ensino público e privado dos municípios de Ouro Branco, Congo­nhas, Cons. Lafaiete, Ouro Preto (especialmente os distritos de Mota e Miguel Burnier), Moeda e Itabirito. O evento, realizado em Ouro Branco, contou com a presença de educadores da região e autoridades locais.
 
A quinta edição do prêmio registrou um recorde no número de inscrições, ao todo foram 93 projetos e os vencedores de cada categoria foram o projeto “Refeitura – Na hora do recreio a leitura também está no cardápio”, da Escola Municipal Deputado Ely Franco, de Conselheiro Lafaiete (Categoria Sementinha); projeto “Sustentabilidade: Espaço Ecológico de Leitura, Lazer e Contemplação da Natureza”, da Escola Municipal Laura Queiroz, de Itabirito (Categoria Raiz); projeto “Estações de Conhecimento Vegetal”, do Colégio Batista Mineiro, de Ouro Branco (Categoria Folha); projeto “Horta Automatizada Sustentável”, da Escola Estadual Levindo Costa Carvalho, de Ouro Branco (Categoria Fruto); projeto “Aprender para se cuidar”, da Apae de Itabirito – Escola Especial Irany Silva Salvador de Oliveira (Categoria Flor); projeto “Construção Sustentável em regime de mutirão com famílias de baixa renda”, da UFSJ – Unidade Ouro Branco (Categoria Árvore).
 
Para o diretor industrial da Gerdau da usina Ouro Branco, Carlos Hamilton de Oliveira Pimenta, iniciativas como o Prêmio Gerdau Germinar são capazes de mobilizar não apenas os alunos e educadores, mas também as famílias, trabalhando o tema educação de forma ampla. “As transformações e as soluções para uma localidade ou para um país devem, necessariamente, passar pela educação. E a premiação é uma forma de a Gerdau contribuir para o desenvolvimento das comunidades onde estamos inseridos”, ressaltou.
 
Este ano, o evento contou com um brilho a mais, as artesãs de Miguel Burnier, que participam do Projeto Roda de Conversa, foram as responsáveis pela produção das flores de palhas usadas nos arranjos das mesas. Desde 2010, o projeto é desenvolvido na comunidade pela Gerdau por meio do Programa Gerdau Germinar.
 
Nesta edição, mais de 65 escolas públicas e privadas inscreveram-se no prêmio. O vencedor de cada uma das seis categorias receberá uma verba que deve ser utilizada para implantação e execução do projeto, que terá início ainda em 2017. Todas as equipes premiadas terão o acompanhamento da Gerdau para o desenvolvimento da ação, com o intuito de colaborar para o alcance dos resultados esperados.
 
De acordo com o diretor executivo da Gerdau Mineração, Aloysio Carvalho, ações como essa reforçam a importância dos educadores na formação dos alunos. “O Prêmio Gerdau Germinar promove a conexão entre a educação, o meio ambiente e a sustentabilidade. E os educadores são os responsáveis por plantar e germinar as ideias inovadoras que fazem diferença na formação das pessoas e das comunidades”.
 
Realizado com o direcionamento do Instituto Gerdau, responsável pelas políticas e diretrizes de responsabilidade social da Companhia, o Prêmio Gerdau Germinar de Educação Ambiental foi criado para estimular as escolas no desenvolvimento de projetos que possam fazer diferença e estabelecer ganhos mútuos na relação entre as pessoas e o meio ambiente.
 
Sobre o Programa Gerdau Germinar
 
Realizado em conjunto pelas áreas de Responsabilidade Social e Meio Ambiente da empresa, o Programa Gerdau Germinar é uma iniciativa voltada para a prática da educação e conservação ambiental, reforçando o compromisso da empresa com o desenvolvimento sustentável das regiões em que atua. Desde 1990, ano de lançamento do programa, mais de 250 mil pessoas foram beneficiadas pelas ações do projeto. Além de cursos para educadores, a iniciativa oferece ainda oportunidades de visitas técnicas, eventos, palestras, oficinas e projetos socioambientais nas escolas, abrangendo alunos e professores das redes de ensino da região de Ouro Branco.
 
O Programa dispõe de um centro de educação ambiental – o Biocentro Gerdau Germinar – com 48 hectares de área preservada e estrutura adequada para atendimento aos visitantes. Conta ainda com a Praça dos Biomas, na qual os visitantes podem conhecer de perto a representação de alguns dos mais importantes ecossistemas brasileiros: Cerrado, Campos Rupestres, Mata Atlântica, Restinga, Caatinga e Campos de Altitude. O Biocentro também atende colaboradores da Gerdau com ações para motivar a atuação responsável em todos os ambientes, como oficinas, reuniões e treinamentos no Sistema de Gestão Ambiental.
Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



LITOTECA DA CBPM É REABERTA

5 de outubro de 2015

Os interessados em fazer consultas em amostras de testemunhos de sondagem de projetos pesquisados pela Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) já podem programar visitas à Litoteca da empresa.

LEIA MAIS

Fabio Schvartsman participa de evento corporativo em São Paulo

16 de abril de 2018

O diretor-presidente da Vale, Fabio Schvartsman, participou, no dia 10 de abril, do Itaú Macro Vision, evento voltado para o…

LEIA MAIS

Anglo American divulga resultados de produção do terceiro trimestre

24 de outubro de 2017

A Anglo American reportou um aumento de 6% na produção total em base equivalente de cobre, em comparação com o mesmo período em 2016.

LEIA MAIS