NOTÍCIAS

Prêmio Gerdau Germinar divulga vencedores da quinta edição

3 de julho de 2017

Foram premiadas seis instituições de ensino, do infantil ao superior

Na última quarta-feira, 28 de junho, foram conhecidas as instituições de ensino vencedoras da quinta edição do Prêmio Gerdau Germinar, iniciativa que visa incentivar e reconhecer a prática da educação ambiental nas instituições de ensino público e privado dos municípios de Ouro Branco, Congo­nhas, Cons. Lafaiete, Ouro Preto (especialmente os distritos de Mota e Miguel Burnier), Moeda e Itabirito. O evento, realizado em Ouro Branco, contou com a presença de educadores da região e autoridades locais.
 
A quinta edição do prêmio registrou um recorde no número de inscrições, ao todo foram 93 projetos e os vencedores de cada categoria foram o projeto “Refeitura – Na hora do recreio a leitura também está no cardápio”, da Escola Municipal Deputado Ely Franco, de Conselheiro Lafaiete (Categoria Sementinha); projeto “Sustentabilidade: Espaço Ecológico de Leitura, Lazer e Contemplação da Natureza”, da Escola Municipal Laura Queiroz, de Itabirito (Categoria Raiz); projeto “Estações de Conhecimento Vegetal”, do Colégio Batista Mineiro, de Ouro Branco (Categoria Folha); projeto “Horta Automatizada Sustentável”, da Escola Estadual Levindo Costa Carvalho, de Ouro Branco (Categoria Fruto); projeto “Aprender para se cuidar”, da Apae de Itabirito – Escola Especial Irany Silva Salvador de Oliveira (Categoria Flor); projeto “Construção Sustentável em regime de mutirão com famílias de baixa renda”, da UFSJ – Unidade Ouro Branco (Categoria Árvore).
 
Para o diretor industrial da Gerdau da usina Ouro Branco, Carlos Hamilton de Oliveira Pimenta, iniciativas como o Prêmio Gerdau Germinar são capazes de mobilizar não apenas os alunos e educadores, mas também as famílias, trabalhando o tema educação de forma ampla. “As transformações e as soluções para uma localidade ou para um país devem, necessariamente, passar pela educação. E a premiação é uma forma de a Gerdau contribuir para o desenvolvimento das comunidades onde estamos inseridos”, ressaltou.
 
Este ano, o evento contou com um brilho a mais, as artesãs de Miguel Burnier, que participam do Projeto Roda de Conversa, foram as responsáveis pela produção das flores de palhas usadas nos arranjos das mesas. Desde 2010, o projeto é desenvolvido na comunidade pela Gerdau por meio do Programa Gerdau Germinar.
 
Nesta edição, mais de 65 escolas públicas e privadas inscreveram-se no prêmio. O vencedor de cada uma das seis categorias receberá uma verba que deve ser utilizada para implantação e execução do projeto, que terá início ainda em 2017. Todas as equipes premiadas terão o acompanhamento da Gerdau para o desenvolvimento da ação, com o intuito de colaborar para o alcance dos resultados esperados.
 
De acordo com o diretor executivo da Gerdau Mineração, Aloysio Carvalho, ações como essa reforçam a importância dos educadores na formação dos alunos. “O Prêmio Gerdau Germinar promove a conexão entre a educação, o meio ambiente e a sustentabilidade. E os educadores são os responsáveis por plantar e germinar as ideias inovadoras que fazem diferença na formação das pessoas e das comunidades”.
 
Realizado com o direcionamento do Instituto Gerdau, responsável pelas políticas e diretrizes de responsabilidade social da Companhia, o Prêmio Gerdau Germinar de Educação Ambiental foi criado para estimular as escolas no desenvolvimento de projetos que possam fazer diferença e estabelecer ganhos mútuos na relação entre as pessoas e o meio ambiente.
 
Sobre o Programa Gerdau Germinar
 
Realizado em conjunto pelas áreas de Responsabilidade Social e Meio Ambiente da empresa, o Programa Gerdau Germinar é uma iniciativa voltada para a prática da educação e conservação ambiental, reforçando o compromisso da empresa com o desenvolvimento sustentável das regiões em que atua. Desde 1990, ano de lançamento do programa, mais de 250 mil pessoas foram beneficiadas pelas ações do projeto. Além de cursos para educadores, a iniciativa oferece ainda oportunidades de visitas técnicas, eventos, palestras, oficinas e projetos socioambientais nas escolas, abrangendo alunos e professores das redes de ensino da região de Ouro Branco.
 
O Programa dispõe de um centro de educação ambiental – o Biocentro Gerdau Germinar – com 48 hectares de área preservada e estrutura adequada para atendimento aos visitantes. Conta ainda com a Praça dos Biomas, na qual os visitantes podem conhecer de perto a representação de alguns dos mais importantes ecossistemas brasileiros: Cerrado, Campos Rupestres, Mata Atlântica, Restinga, Caatinga e Campos de Altitude. O Biocentro também atende colaboradores da Gerdau com ações para motivar a atuação responsável em todos os ambientes, como oficinas, reuniões e treinamentos no Sistema de Gestão Ambiental.
Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Cazaquistão recebe este ano o World Mining Congress

16 de abril de 2018

Com uma gama diversificada de commodities minerais, o Cazaquistão é o maior produtor mundial de urânio, o segundo maior de cromita e…

LEIA MAIS

Royalty: mineradoras recolhem mais CFEM em 2018

5 de abril de 2018

A arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), considerada o royalty da mineração, totalizou R$ 211 milhões no mês…

LEIA MAIS

Participe do I Seminário de Mineração e Meio Ambiente da Bahia

19 de setembro de 2018

Estão abertas as inscrições para o “I Seminário de Mineração e Meio Ambiente da Bahia”. O evento será realizado entre…

LEIA MAIS