NOTÍCIAS

Projeto de US$ 5,5 bi da CCX na Colômbia terá mina, ferrovia e porto

16 de maio de 2012

rnA CCX – empresa de mineração de carvão do Grupo EBX, originada da cisão de ativos da MPX e que atua na Colômbia – investirá US$ 5,5 bilhões naquele país para desenvolver o projeto integrado par

rn

A CCX – empresa de mineração de carvão do Grupo EBX, originada da cisão de ativos da MPX e que atua na Colômbia – investirá US$ 5,5 bilhões naquele país para desenvolver o projeto integrado para a mina San Juan. O potencial de reservas chega a 672 milhões de toneladas. O empreendimento deverá iniciar as operações em 2017 e contará, além da mina, com um porto de US$ 900 milhões e uma ferrovia de 150 quilômetros, que ligará a unidade de produção ao porto e terá custo de US$ 1,1 bilhão. 

rn

 

rn

De acordo com o cronograma da empresa, a maior parte dos recursos serão liberados até 2016 e daí em diante serão reduzidos ao passo que a produção de carvão ganha corpo. O início da produção deverá ser de 1,8 milhão de toneladas em 2017 e em 2023 já alcançar 23,7 milhões de toneladas. O pico de produção se dará em 2024 e a mina deverá se esgotar em 2048. 

rn

 

rn

Na fase pré-operacional os desembolsos deverão somar US$ 4,4 bilhões. De acordo com o presidente da CCX, Leonardo Moretzsohn, 70% do valor do investimento virá de financiamento e 30% de capital próprio e de aporte do controlador, o empresário Eike Batista. Moretzsohn revelou ainda que a CCX também listará suas ações na Bolsa de Bogotá, mas não deu prazo para o evento. 

rn

 

rn

De acordo com o presidente da MPX, Eduardo Karrer, que participou de teleconferência sobre os resultados da companhia no primeiro trimestre de 2012, a perspectiva é de que 20% das vendas da CCX sejam feitas com um prêmio de 30% sobre o valor de mercado do carvão para uso em termoelétricas pelo fato de ser um tipo de carvão conhecido como PCI, cujo teor calorífico é mais elevado que o tradicional. Além do uso na geração de energia elétrica, um outro potencial cliente de grande porte pode ser o setor siderúrgico em função da necessidade de produção de ferro-gusa. 

rn

 

rn

O custo médio da extração do carvão na mina San Juan é de US$ 48,3 por tonelada, já incluídos os custos com royalties, transporte, porto e pagamentos de direitos minerários. 

rn

 

rn

Sobre a MPX, Karrer disse que a joint venture com a alemã E.On deverá acelerar os projetos da empresa no terreno de geração de energia. Inclusive, disse ele, a empresa deverá entrar com mais força nas disputas promovidas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Em janeiro, a empresa de Eike Bastista e a alemã assinaram um acordo onde a meta é de ter 20 GW de potência instalada no Brasil e no Chile ao custo total de US$ 20 bilhões. 

rn

 

rn

Cteep 

rn

 

rn

A empresa de transmissão paulista disse que apresentará à Aneel a manifestação formal de que tem interesse na manutenção das concessões que detém e antes do prazo estabelecido. 

rn

 

Fonte: DCI РṢo Paulo

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Belo Horizonte é o terceiro mercado de coworking no Brasil

27 de novembro de 2018

Maior empresa do setor no mundo lança espaço de seis andares na cidade Terceiro maior mercado de coworkings do Brasil…

LEIA MAIS

Série de vídeos mostra a verdadeira mineração do Brasil

10 de abril de 2018

A extração dos recursos naturais é uma atividade que sempre foi exercida pelo homem. É na natureza que ele busca…

LEIA MAIS

IBRAM realiza pesquisa sobre o que o público gostaria de ver na próxima edição da EXPOSIBRAM

8 de outubro de 2018

O que você gostaria de sugerir para a próxima edição da  Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (EXPOSIBRAM)? Considerada a principal vitrine…

LEIA MAIS