NOTÍCIAS

Projeto recupera 30 t/ano de níquel e cobalto

4 de julho de 2012

rnVotorantim Metais Níquel conseguiu eliminar em 2010 todo seu passivo de sulfeto misto rn No painel “Sustentabilidade como ferramenta para redução de custos”, Luciano Santana Pereira, gerente de Hidrometalu

rn

Votorantim Metais Níquel conseguiu eliminar em 2010 todo seu passivo de sulfeto misto
 

rn

 No painel “Sustentabilidade como ferramenta para redução de custos”, Luciano Santana Pereira, gerente de Hidrometalurgia e Qualidade da Votorantim Metais Níquel, unidade de Niquelândia (GO), apresentou a palestra “Sulfeto misto: O resíduo que virou produto”, que teve como objetivo implantar a operação de lavagem dosulfeto misto de cobre produzido na Seção 800 da etapa de via úmida da planta de Buriti. A nova etapa possibilita a redução das perdas de níquel e cobalto na sulfetação, o cumprimento dos rendimentos globais orçados para esses elementos na planta e melhorando a qualidade do sulfeto misto.

rn

 O projeto, desenvolvido na área de hidrometalurgia, com foco na área de lixiviação e pré-purificação, buscou soluções sustentáveis relativas ao meio ambiente e ao aumento no valor agregado de produção da unidade, com assimilação de oportunidades de redução de custos. Um fator essencial para a iniciativa se deu à possibilidade do elevado estoque de sulfeto misto de cobre, cerca de 14.000 t, identificado em 2008, tornar-se um produto com valor de mercado, visto que até o momento o resíduo continha muita contaminação e baixa concentração de minério, inviabilizando a comercialização.

rn

 Em 2010, a mineradora conseguiu eliminar todo o passivo de sulfeto misto e foi identificada nova oportunidade na melhoria da qualidade do produto, reduzindo as perdas de níquel e cobalto. Visando ao aumento do rendimento desses minérios, maior venda e melhor preço do sulfeto misto, foi montada uma nova equipe, aliando hidrometalurgia, processos, tecnologia, suprimentos e SSMA, e assim otimizar o circuito.

rn

 A operação de lavagem do sulfeto misto de cobre consiste no estágio de operação da sulfetação com duas etapas de filtração. A torta de sulfeto com altos teores de níquel e cobalto é enviada para um repolpador, onde é formada uma polpa com concentração de sólidos já definida como ideal para operação do sistema. A polpa é bombeada aos tanques de lavagem, onde ocorre a agitação por um período que pode durar até 1,5 hora e, em seguida, é enviada à outra etapa de filtração para produzir o sulfeto misto de cobre destinado para estoque e posterior venda.

rn

 Para realizar o projeto, a Votorantim Metais Níquel teve que: substituir dois filtros prensa para filtração do sulfeto misto (revestimento adequado, unidade hidráulica, placas, linhas e conexões para filtros empregados na 1ª e 2ª filtrações); adquirir um sistema de repolpamento; promover manutenções e adequações nos tanques de lavagem (revestimento, sensores de nível, incluir adição de ar); e trocar o inversor de frequência para as três bombas existentes nos tanques 802 A/B/C/D. Com o projeto, as perdas caíram significativamente e foram recuperados por ano por volta de 30 t de níquel e cobalto, sendo que a empresa está com um novo projeto para praticamente zerar as perdas no sulfeto misto de cobre.

rn

 Os resultados obtidos pela mineradora são tanto de ordem ambiental quanto econômica, pois o projeto elevou o Índice de Desempenho Ambiental (IDA) – indicador de operação que visa a acompanhar o desempenho ambiental do processo produtivo e das demais atividades – e evitou o descomissionamento de uma área de aproximadamente 2,5 hectares (custo previsto de R$ 600.000), e reduziu o cash cost em entorno de R$ 435,00/t Ni ao melhorar a qualidade do sulfeto misto, aumentando a receita em aproximadamente R$  4.000.000.

rn

 

Fonte: Revista Minérios e Minerales

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Cazaquistão recebe este ano o World Mining Congress

16 de abril de 2018

Com uma gama diversificada de commodities minerais, o Cazaquistão é o maior produtor mundial de urânio, o segundo maior de cromita e…

LEIA MAIS

Entidades buscam resolução para demanda represada no embarque de rochas ornamentais

5 de novembro de 2018

Com apoio do Governo do Espírito Santo, Sindicato das Indústrias de Rochas Ornamentais, Cal e Calcário do Estado do Espírito…

LEIA MAIS

III Semana de Engenharia de Minas da Universidade Federal da Bahia ocorre em novembro

29 de outubro de 2018

A Universidade Federal da Bahia (UFBA) promove em novembro, entre os dias 12 a 14, a III Semana de Engenharia de Minas…

LEIA MAIS