NOTÍCIAS

Rio Tinto tem produção estável de minério de ferro no 2º tri

17 de julho de 2012

O presidente-executivo, Tom Albanese, disse que, apesar da volatilidade global, a companhia mantém os planos de expansãornO minério de ferro responde por cerca de 80% dos ganhos da empresa globalrn rnMelbourne – A Rio T

O presidente-executivo, Tom Albanese, disse que, apesar da volatilidade global, a companhia mantém os planos de expansão

rn

O minério de ferro responde por cerca de 80% dos ganhos da empresa global

rn

 

rn

Melbourne – A Rio Tinto anunciou nesta terça-feira produção de minério de ferro estável no trimestre encerrado em junho ante o mesmo mês do ano passado. Mas as vendas ficaram levemente abaixo da produção, o que pressionou as ações da companhia e levantou preocupações sobre o desaquecimento da demanda chinesa.

rn

rn

rn

rn

O minério de ferro responde por cerca de 80 por cento dos ganhos da mineradora global, que recentemente se comprometeu a investir 3,7 bilhões de dólares para expandir capacidade de produção na Austrália em 25 por cento, por considerar a commodity a que mais traz retorno em um cenário econômico global difícil.

rn

O presidente-executivo, Tom Albanese, disse que, apesar da volatilidade global, a companhia mantém os planos de expansão.

rn

“Estamos acompanhando de perto o ritmo da recuperação da economia dos Estados Unidos, a continuação da crise da zona do euro e o impacto dos esforços para estimular a economia chinesa nos mercados que atendemos.” A produção de minério de ferro da Rio Tinto ficou estável em 48,6 milhões de toneladas no segundo trimestre, ante os 48,9 milhões de um ano antes e 45,6 milhões nos três primeiros meses do ano.

rn

“Minério de ferro não se recuperou tanto (em relação ao primeiro trimestre) quanto as pessoas estavam esperando”, disse o analista Lyndon Fagan, do JPMorgan.

rn

Já as vendas da Rio Tinto, em termos totais, a partir das operações de minério de ferro no oeste da Austrália somaram 57,4 milhões de toneladas, ante produção de 58,4 milhões.

rn

A mineradora informou que continua no cronograma para produzir 250 milhões de toneladas em 2012, algo que analistas afirmam ser difícil de cumprir se a produção de aço da China continuar fraca.

rn

rn

rn

rn

 

rn

 

 

Fonte: Revista Exame

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Alubar prioriza fornecedores do Pará

10 de abril de 2018

Em 2017, a maior parte dos investimentos da Alubar com compras e serviços foi aplicada no Pará. A fábrica, líder…

LEIA MAIS

IBRAM promove encontro em Belém para divulgar EXPOSIBRAM 2020

18 de fevereiro de 2020

O diretor de Comunicação do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), Paulo Henrique Soares, esteve nesta segunda-feira (17/2) em Belém (PA)…

LEIA MAIS

Redes e Imerys capacitam fornecedores em projetos sociais

8 de outubro de 2018

Com o objetivo de fomentar a capacitação de fornecedores locais, as indústrias paraenses têm buscado, cada vez mais, a parceria…

LEIA MAIS