NOTÍCIAS

Sondagem confirma alto teor de manganês em profundidade em projeto em Rondônia

25 de setembro de 2015

A Cancana Resources informou no dia 22 que a primeira fase da campanha de sondagem no projeto de manganês da Brazil Manganese Corporation (BMC), próximo a Espigão D’Oeste (RO), confirmou o modelo geológico da companhia de q

A Cancana Resources informou no dia 22 que a primeira fase da campanha de sondagem no projeto de manganês da Brazil Manganese Corporation (BMC), próximo a Espigão D’Oeste (RO), confirmou o modelo geológico da companhia de que a mineralização persiste em profundidade com o mesmo teor da superfície. Um dos furos de sondagem interceptou 3,1 metros com teor de 48,9% de manganês (Mn), incluindo 1,9 metro com 57,8% de Mn.

rn

A BMC é uma joint venture entre Cancana e a Ferrometals. Segundo informações do comunicado enviado na terça-feira, 38 furos de sondagem foram concluídos em uma área de 2.084 metros durante a primeira fase da campanha. Os trabalhos foram conduzidos pela Geotech Reserves do Brasil.

rn

A mineradora canadense também publicou resultados do levantamento aerogeofísico no projeto. Segundo a Cancana, o levantamento identificou 211 quilômetros na direção do corpo mineral de sistemas de falhas, com novas tendências ainda sendo avaliadas pela empresa. Até o momento, foram destacadas 62 áreas de alvo para manganês ao longo dessas estruturas, com base na resposta condutiva do levantamento aerogeofísico.

rn

“Esses resultados iniciais excederam nossas expectativas. Nós esperávamos encontrar evidências de mineralização de alto teor em profundidade similar à mineralização da superfície, mas a identificação de uma abundância de alvos adicionais e mais de 200 quilômetros adicionais de sistema de falhas é muito bem-vinda, de fato. Nossos acionistas podem ficar satisfeitos com esses resultados iniciais, à medida que vamos expandir as atividades de sondagem, com o objetivo de delinear uma estimativa inicial de recursos em 2016”, disse Anthony Julien, presidente e CEO da Cancana.

rn

O levantamento aerogeofísico foi feito pela CGG Lasa Prospecções de abril a junho deste ano. Cerca de 61% da área total de 104 mil hectares que cobre dos direitos minerários da BMC foram sobrevoados. A mineradora disse que os alvos definidos pela anomalia geofísica são preliminares e ainda não há evidência de conclusões sobre a probabilidade dessa ocorrência ser um depósito mineral.

rn

A Cancana disse que deu início à segunda fase da campanha de sondagem no projeto de manganês em Rondônia. A mineradora estendeu o contrato que possui com a Geotech Reserves do Brasil para realizar mais 2 mil metros de sondagem. Uma nova plataforma de sondagem portátil está sendo fornecida pela Energold para viabilizar o acesso a terrenos mais íngremes.

rn

A BMC possui 35 direitos minerários junto ao Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). São cinco requerimentos de pesquisa, dois para estanho, sendo um no Amazonas e outro em Rondônia, e quatro para ouro também em Rondônia. A empresa detém mais 27 autorizações de pesquisa e três concessões de lavra para manganês.

rn

Clique aqui e acesse a matéria na íntegra.

rn

 

rn

 

 

Fonte: Notícias de Mineração Brasil

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



ArcelorMittal Tubarão lança projeto para dessalinizar água do mar

21 de janeiro de 2019

O projeto demandará investimentos em torno de R$ 50 milhões, gerará cerca de 220 vagas de emprego (no pico da…

LEIA MAIS

IBRAM realiza pesquisa sobre o que o público gostaria de ver na EXPOSIBRAM 2020

28 de outubro de 2019

O que você gostaria de sugerir para a próxima edição da  Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (EXPOSIBRAM)? Considerada a…

LEIA MAIS

Centro de Operações Integradas completa um ano de funcionamento

24 de setembro de 2018

A integração da cadeia de valor de Ferrosos, por meio do Centro de Operações Integradas (COI), é uma realidade na…

LEIA MAIS