NOTÍCIAS

Suriname confirma interesse em parcerias econômicas com o Pará

29 de maio de 2012

rnO Suriname e o Brasil, representado pelo Estado do Pará, abriram um canal de negociação que pode levar, em médio prazo, à assinatura de acordos de cooperação comercial, visando potencializar o desenv

rn

O Suriname e o Brasil, representado pelo Estado do Pará, abriram um canal de negociação que pode levar, em médio prazo, à assinatura de acordos de cooperação comercial, visando potencializar o desenvolvimento econômico naquele país e no território paraense. Foi o que afirmou o embaixador Marlon Mohamed Hoesein, durante reunião com o secretário de Estado de Indústria, Comércio e Mineração, David Leal, nesta segunda-feira (28).

rn

 

rn

O diplomata confirmou o potencial do Suriname para a produção de soja, além de arroz e banana. O secretário David Leal enfatizou as similaridades econômicas, chamando a atenção para o fato de o Pará já ser rota de escoamento da produção de outros Estados. “Inclusive, há a proposta de que todos os grãos produzidos no Mato Grosso sejam escoados pelos portos paraenses. Nove grandes portos serão construídos, e boa parte da soja produzida no Mato Grosso ficará aqui”, disse ele, na sede da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), onde aconteceu o encontro.

rn

 

rn

Cacau, açaí e soja, segundo David Leal, também são produtos com grande potencial econômico. A soja, neste caso, sairia do porto de Itaituba (município do oeste paraense) direto para o Suriname. “Também a palma de dendê é um produto diferenciado. Há duas semanas estivemos na Malásia e na China, onde conhecemos a tecnologia de produção e, dentro de cinco anos, o Pará terá um milhão de hectares plantados desse produto. Uma ideia seria levar o produto paraense para o Suriname, lá agregar valor e, em seguida, exportá-lo para a Europa. Temos projetos interessantes para o dendê e a fruticultura”, acrescentou David Leal.

rn

 

rn

Conhecer da região, o embaixador informou que desde 1954 o Suriname investe em biodiversidade, tendo quase 18% de seu território como áreas de autopreservação. A proximidade geográfica entre Suriname e Pará facilita ainda mais a possibilidade de futuros acordos de cooperação. “Na Rio+20 (conferência da Organização das Nações Unidas sobre sustentabilidade), vamos propor parcerias com o Brasil, em especial com os Estados da região amazônica”, anunciou Marlon Mohamed Hoesein. 

rn

 

rn

 

Fonte: Agência Pará de Notícias

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Belo Horizonte é o terceiro mercado de coworking no Brasil

27 de novembro de 2018

Maior empresa do setor no mundo lança espaço de seis andares na cidade Terceiro maior mercado de coworkings do Brasil…

LEIA MAIS

Anglo American abrirá 100 vagas para contratação de jovens profissionais e estagiários

10 de dezembro de 2018

Com um processo seletivo, eficiente, desafiador e dinâmico, a Anglo American sai na frente se destaca no setor da mineração…

LEIA MAIS

LITOTECA DA CBPM É REABERTA

5 de outubro de 2015

Os interessados em fazer consultas em amostras de testemunhos de sondagem de projetos pesquisados pela Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) já podem programar visitas à Litoteca da empresa.

LEIA MAIS