NOTÍCIAS

Trocas comerciais entre Moçambique e Brasil atingem US$ 146 milhões

28 de janeiro de 2013

rnEm 2012 as trocas comerciais entre os dois países tiveram um crescimento de cerca de 61,2 milhões de dólares comparativamente ao ano anterior.rnMaputo – As trocas comerciais entre Moçambique e Brasil atingiram 146,4

rn

Em 2012 as trocas comerciais entre os dois países tiveram um crescimento de cerca de 61,2 milhões de dólares comparativamente ao ano anterior.

rn

Maputo – As trocas comerciais entre Moçambique e Brasil atingiram 146,4 milhões de dólares em 2012, revelam estatísticas do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior daquele país sul-americano.

rn

Estes números mostram que em 2012 as trocas comerciais entre os dois países tiveram um crescimento de cerca de 61,2 milhões de dólares comparativamente ao ano anterior.

rn

Por outro lado, o volume de trocas comerciais registado em 2012 é o maior verificado entre os dois países nas últimas duas décadas.

rn

Apesar desta tendência de crescimento das relações comerciais, destaca-se que as exportações do Brasil para Moçambique continuam a ser dominantes.

rn

Dados que a AIM teve acesso indicam que as exportações daquele país sul-americano para Moçambique foram cinco vezes superiores as suas importações.

rn

Em 2012, o Brasil exportou 122,3 milhões de dólares, em diversos produtos industrializados e básicos, entres os quais constam aviões, frango congelado, carne fresca, reboques, semi-reboques e tractores.

rn

Por outro lado, as importações atingiram 24,1 milhões de dólares em tabaco não manufacturado, hulha betuminosa,minério de zircónio (zirconita), minérios de nióbio, tântalo ou vanádio e outros produtos manufacturados.

rn

No período em revista, o Brasil não importou de Moçambique alumínio não ligado em forma bruta, um produto que em 2011 representou mais da metade do valor global dos produtos adquiridos por aquele país.

rn

Igualmente, não houve registo de importação de estatuetas de madeira e objectos de adorno, entre outros produtos que constam na lista de bens habitualmente adquiridos pelo Brasil.

rn

A posição de Moçambique nas relações comerciais com Brasil pode alterar nos próximos anos com a exportação de carvão.

rn

Refira-se que a Vale, a segunda maior companhia mineira do mundo, investiu 1,6 mil milhões de dólares na mina de carvão de Moatize, em Tete. Trata-se de um empreendimento com capacidade nominal de produção de 11 milhões de toneladas de carvão metalúrgico por ano.

rn

As actividades de exploração do minério iniciaram em Maio de 2011, tendo em Setembro sido realizado a primeira exportação que foi para os Emiratos Árabes Unidos.

rn

Entretanto, preferencialmente, o carvão mineral de Moatize vai ser colocado nos mercados do Brasil, Índia, Japão e África do Sul.

rn

Estima-se que, no global, as exportações de carvão venham a render cerca de 150 milhões de dólares por ano.

rn

 

rn

 

rn

 

Fonte: África 21 Digital

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Fabio Schvartsman participa de evento corporativo em São Paulo

16 de abril de 2018

O diretor-presidente da Vale, Fabio Schvartsman, participou, no dia 10 de abril, do Itaú Macro Vision, evento voltado para o…

LEIA MAIS

CBMINA: submissão de trabalhos pode ser feita até 13 de abril

5 de abril de 2018

Para reforçar a importância de mão de obra qualificada e garantir o crescimento responsável da atividade minerária no País, o…

LEIA MAIS

Instagram reúne informações para estudantes e profissionais ligados à geologia

19 de setembro de 2018

Com mais de 26 mil seguidores, o perfil @igeologico apresenta, de forma leve e didática, informações sobre o setor mineral…

LEIA MAIS