NOTÍCIAS

Usina termelétrica no PR produzirá mais energia com mesma quantidade de carvão

21 de julho de 2015

A pedra fundamental da obra da nova Usina Termelétrica de Figueira, no Norte Pioneiro do Paraná (PR), foi lançada em 9 de julho. A usina, que tem capacidade de geração, de 10,3 megawatts médios de energia, va

A pedra fundamental da obra da nova Usina Termelétrica de Figueira, no Norte Pioneiro do Paraná (PR), foi lançada em 9 de julho. A usina, que tem capacidade de geração, de 10,3 megawatts médios de energia, vai passar a produzir 17,4 megawatts médios, com o mesmo volume de carvão consumido, de 6,5 toneladas mensais, segundo Luiz Fernando Vianna, presidente da Companhia Paranaense de Energia (Copel).

rn

Vianna afirmou que o empreendimento, que terá investimentos de R$ 119 milhões, estará enquadrado nos critérios ambientais mais rígidos com relação à emissão de gases e particulados.

rn

“Dois equipamentos instalados influenciam na forma da queima do carvão, o chamado leito fluidizado, que vai diminuir a emissão de gases. Também será instalado o pressurizador eletrostático, que reduz significativamente a emissão de cinzas e partículas”, disse.

rn

A nova Usina Figueira ganhará um novo circuito gerador completo. As duas caldeiras existentes serão substituídas por uma nova, que conta com tecnologia avançada, com leito fluidizado borbulhante, e vai conferir maior rendimento à usina e garantir uma redução considerável na emissão de gases e partículas resultantes da queima do carvão, o que permitirá a adequação da unidade às exigências da legislação ambiental.

rn

Participaram do evento, o governador do Estado, Beto Richa, e o presidente da Copel Geração e Transmissão, Sergio Lamy.

rn

De acordo com Lamy, o investimento em Figueira é crucial para manter a termelétrica em funcionamento: “A Usina está completando 52 anos de operação e vinha apresentando dificuldades técnicas, operacionais e no atendimento aos requisitos da legislação ambiental. Essas condições poderiam levar ao encerramento das atividades, o que seria muito ruim para o município e para o Paraná”, disse.

rn

A importância econômica social do empreendimento foi abordada pelo governador do Estado, que afirmou que Figueira tem sua economia baseada na exploração da mina do carvão e que a usina da Copel é a principal compradora. Os benefícios terão reflexos, também, nos municípios de Conselheiro Mairinck, Curiúva, Ibaiti, Jaboti, Pinhalão e Sapopema, todos no Paraná.

rn

“Há algum tempo a população de Figueira e do Norte Pioneiro clama pela manutenção desta usina, pelos investimentos necessários para que a unidade continue gerando desenvolvimento para a região e oportunidades de emprego para muitas famílias”, disse ele.

rn

Na solenidade, o governador, o presidente da Copel e o prefeito de Figueira, Valdir Garcia, plantaram mudas nativas vindas de hortos florestais da Copel. Também foi enterrada uma “cápsula do tempo” que deverá ser aberta daqui a 30 anos e que contém documentos, como a autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para a obra, autorização do Instituto Ambiental do Paraná, detalhes do projeto, fotos do local e reportagens sobre o evento que marcou o início da modernização.

rn

Durante o evento, o governador também inaugurou a Linha de Transmissão Figueira-Londrina, com investimento da Copel de R$ 37 milhões. A linha opera em 230 mil volts e tem 92 km de extensão. Essa ampliação da chamada Rede Básica de transmissão amplia a possibilidade de intercâmbio de energia entre o Sul, o Sudeste e o Centro-Oeste do Brasil, reduzindo o risco de déficit de eletricidade durante os períodos de seca nessas regiões. As informações são da Copel.

rn

Clique aqui e acesse a notícias.

rn

 

rn

 

 

Fonte: Notícias de Mineração Brasil

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Mineração Usiminas adota nova tecnologia para dispor rejeitos

26 de junho de 2018

A Mineração Usiminas (Musa) protocolou na Superintendência Regional de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Supram) o pedido de licenciamento ambiental…

LEIA MAIS

Belo Horizonte é o terceiro mercado de coworking no Brasil

27 de novembro de 2018

Maior empresa do setor no mundo lança espaço de seis andares na cidade Terceiro maior mercado de coworkings do Brasil…

LEIA MAIS

Julio Nery é nomeado diretor de Sustentabilidade e Assuntos Regulatórios do IBRAM

28 de janeiro de 2020

O Conselho Diretor do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) aprovou a nomeação de Julio Cesar Nery Ferreira para assumir cargo de diretor…

LEIA MAIS