NOTÍCIAS

Vale diz que investimento na Indonésia depende de contrato trabalhista

10 de julho de 2012

Mineradora de níquel quer garantir aporte adicional de US$ 2 bilhões para expansão das operações locais e estender contrato trabalhista para além de 2025rnA mineradora de níquel PT Vale Indonesia, unid

Mineradora de níquel quer garantir aporte adicional de US$ 2 bilhões para expansão das operações locais e estender contrato trabalhista para além de 2025

rn

A mineradora de níquel PT Vale Indonesia, unidade da gigante brasileira Vale na Indonésia, está tentando renegociar um contrato trabalhista com o governo do país para garantir um investimento adicional de US$ 2 bilhões para a expansão das operações locais, afirmou nesta terça-feira, 10, o presidente da Vale, Murilo Ferreira, em entrevista à Dow Jones.

rn

rn

Ferreira disse esperar que a Vale Indonesia se torne a primeira empresa internacional na Indonésia a negociar uma emenda completa de seu contrato, o que permitiria revisar todos os aspectos de seus termos de trabalho. “Temos tudo encaminhado e, se (a empresa) tiver sucesso, nós prosseguiremos com este novo investimento de US$ 2 bilhões.”

rn

 

rn

A Vale Indonesia explora níquel na ilha de Sulawesi há décadas com um contrato trabalhista válido até 2025, segundo o website da empresa. O novo contrato provavelmente valerá por um período bem além de 2025, sugeriu Ferreira. “A mineração é uma indústria de longo prazo. Para garantirmos o futuro, precisamos eliminar as incertezas”, disse.

rn

 

rn

O ministro indonésio de coordenação da economia, Hatta Rajasa, afirmou ontem que a Vale Indonesia iria “discutir todos os aspectos do novo contrato – royalties, desinvestimento, terras, construção de fundições” com o governo. Rajasa disse também que os novos investimentos da mineradora ficariam entre US$ 2 bilhões e US$ 3 bilhões.

rn

 

rn

Há muito anos, o governo indonésio tem feito dezenas de empresas estrangeiras renegociarem seus contratos para adaptá-los à lei de mineração de 2009, que, por exemplo, obriga as mineradoras a estabelecerem operações de transporte e venda de produtos.

rn

 

rn

Segundo Ferreira, o novo investimento seria feito para expandir a fundição da Vale Indonesia, construir uma refinaria e elevar sua produção anual de níquel em 120 mil toneladas métricas ao ano até 2015. No ano passado, a produção foi de 75 mil toneladas.

rn

 

rn

Ferreira admitiu que a queda nos preços internacionais dos metais afetou a rentabilidade da unidade indonésia, mas não vê motivo para preocupação. “A maioria dos preços já não está mais tão alta, mas, de novo, a indústria da mineração precisa ser vista no longo prazo. Prevemos volatilidade nos preços, mas não estamos preocupados”, disse.

rn

 

rn

Para Ferreira, o mais importante é observar a demanda de longo prazo. “Temos economias emergentes, com populações enormes, onde planejamos fazer novos investimentos. Estes países vão precisar de “matérias primas para construir coisas como ferrovias e aeroportos”, afirmou.

rn

 

rn

A Vale S/A possui uma participação de 58,73% na Vale Indonesia. As informações são da Dow Jones.

rn

 

Fonte: Dow Jones Newswires

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Belo Horizonte receberá seminário sobre Barragens de Rejeitos

22 de outubro de 2018

As barragens de rejeito estarão em foco na segunda edição do Seminário UK-Brazil Mining Forum. O evento será realizado em Belo…

LEIA MAIS

Produção da Vale bate recorde no trimestre

20 de outubro de 2017

O complexo atingiu recorde trimestral de 45 Mt no terceiro trimestre, ao produzir 8,5% a mais do que no segundo trimestre.

LEIA MAIS

Desafio MinerALL traz propostas de negócios a partir do aproveitamento do rejeito da mineração

17 de dezembro de 2018

Uma solução de negócio que propõe a pavimentação de baixo custo foi a vencedora do Desafio MinerALL, iniciativa que tem…

LEIA MAIS