NOTÍCIAS

VALE DIZ QUE MINÉRIO DE QUALIDADE ESTÁ NO PARÁ

17 de fevereiro de 2012

A direção da Vale confirmou ontem, em seu relatório de produção referente ao exercício de 2011, distribuído à imprensa de todo o Brasil, que a mina em operação em Caraj&aacute

A direção da Vale confirmou ontem, em seu relatório de produção referente ao exercício de 2011, distribuído à imprensa de todo o Brasil, que a mina em operação em Carajás, no sul do Pará, é hoje sua principal fonte de qualidade na área de minério de ferro, enquanto o Sistema Sudeste, em Minas Gerais, continua sendo o líder em termos de volume. No ano passado, Carajás produziu 109,8 milhões de toneladas, um novo recorde (contra 120,1 milhões do Sistema Sudeste). Com esse volume, 8,5% maior que o de 2010, a participação de Carajás na produção total da Vale em minério de ferro subiu para 34%. Em 2010, essa participação era de 30,2%. 

rn

O minério de ferro, aliás, continua influenciando  fortemente os resultados da Vale, cujo desempenho operacional se manteve em curva ascendente no ano passado. Para isso, a mineradora teve que superar desafios decorrentes da crise econômica internacional, de condições climáticas desfavoráveis no Brasil e na Austrália e de um desastre natural na Indonésia, além de problemas operacionais. Mesmo enfrentando essas condições adversas, a Vale alcançou três recordes anuais de produção, sendo um deles exatamente com minério de ferro (322,6 milhões de toneladas). Os outros foram pelotas (51,8 milhões) e carvão (7,3 milhões). 

rn

NOVOS PROJETOS

rn

Dois novos projetos, ambos já em fase de implantação, deverão aumentar a capacidade de produção de minério de ferro da Vale, na região de Carajás, em quase 50 milhões de toneladas por ano. A expansão do complexo mineral de Parauapebas, já em operação desde 1984, vai ampliar o volume de produção em cerca de 40 milhões. A Vale já obteve a licença de instalação, para construção de usina de processamento a seco, e está executando no momento os serviços de terraplenagem para instalar a correia transportadora, ao mesmo tempo em que dá continuidade aos trabalhos de engenharia. O investimento total desse projeto é calculado em US$ 2,968 bilhões, dos quais US$ 1,5 bilhão já executados.

rn

O novo empreendimento em Parauapebas tem sua entrada em operação prevista para o segundo semestre do ano que vem. Antes disso, ainda no primeiro semestre, conforme prevê o cronograma aprovado pela mineradora, entrará em funcionamento uma nova mina – a de Serra Leste, em Curionópolis. A implantação da nova usina de processamento e das instalações industriais, com capacidade nominal estimada de 6 milhões de toneladas, vai absorver investimentos de US$ 478 milhões. Os serviços de engenharia civil para a planta e escavações estão em andamento, com 26% de avanço físico, e as licenças de instalação estão sendo aguardadas para o primeiro semestre deste ano. 

rn

Mas o grande empreendimento de minério de ferro, com entrada em operação prevista para o segundo semestre de 2016, está sendo implantado no município de Canaã dos Carajás. O projeto S11D, que consiste em desenvolvimento de mina e usina de processamento, vai mobilizar investimentos superiores a US$ 8 bilhões. Sua licença prévia é esperada para este primeiro semestre e a licença de instalação, para o primeiro semestre do ano que vem. As obras físicas já registram avanço de 25%, com investimentos executados de US$ 1,1 bilhão. 

rn

Pará recebeu US$ 7,2 bilhões em investimentos

rn

A Vale S.A. informou ontem, através de release distribuído à imprensa pela sua assessoria, que os investimentos realizados pela mineradora no Pará alcançaram, em 2011, cifra superior a US$ 7,2 bilhões. Somente no quarto trimestre foram investidos mais de US$ 2 bilhões, um aumento de 8% em relação ao mesmo período de 2010. Em projetos e ações socioambientais, os investimentos da Vale no Pará atingiram US$ 223 milhões em 2011. Comparado esse valor ao de 2010 (US$ 189,6 milhões), houve um aumento de 18%.

rn

Os novos investimentos e a consolidação de projetos já implantados contribuíram também para a expansão do mercado formal de trabalho e a elevação do nível de emprego no Estado. 

rn

Segundo revelou sua assessoria, a Vale fechou o quarto trimestre de 2011 com 18.392 empregados, entre próprios e terceiros permanentes. Além disso, projetos em implantação no Estado mantêm mais de 9 mil empregos em canteiros de obras instalados em território paraense. 

rn

MANGANÊS

rn

Além do minério de ferro, que vem assegurando ao Pará participação crescente nos resultados da Vale e ampliando o leque de investimentos futuros na indústria de mineração, outros minérios influenciam para uma contribuição cada vez maior da mineradora à economia paraense. A produção de minério de manganês, por exemplo, aumentou 38,9% no ano passado em relação a 2010. Foi o melhor desempenho anual da mina do Azul, em Carajás, desde 2005, com um volume de 1,841 milhão de toneladas. 

rn

Na área de cobre, a mina do Sossego, operada pela Vale em Canaã dos Carajás, produziu no ano passado 109 mil toneladas, uma queda de -6,9% em relação ao ano anterior. Considerando, porém, os seus vários empreendimentos de cobre fora do Brasil, a Vale registrou acréscimo de 45,7% no total produzido em 2011. Foram 302 mil toneladas, contra 207 mil no ano anterior. A produção de cobre no Pará vai dar um salto a partir deste ano,  com a entrada em operação, prevista para o próximo mês de abril, da mina do Salobo, no município de Marabá. A mina terá capacidade de produção estimada de 100 mil toneladas de cobre concentrado, na etapa inicial, e será duplicada na segunda etapa, a partir do segundo semestre do ano que vem.

rn

 

 

Fonte: Diário Online

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Centro de Tecnologia de Ferrosos da Vale completa 10 anos

15 de outubro de 2018

A Vale possui um dos mais avançados centros de pesquisas na aplicação de minério de ferro e carvão na siderurgia….

LEIA MAIS

CBMINA: submissão de trabalhos pode ser feita até 13 de abril

5 de abril de 2018

Para reforçar a importância de mão de obra qualificada e garantir o crescimento responsável da atividade minerária no País, o…

LEIA MAIS

Votorantim Cimentos apoia projeto de resgate histórico-cultural em Corumbá (MS)

17 de dezembro de 2018

Projeto “Todo Lugar tem uma História para Contar”, do Museu da Pessoa, reuniu histórias de vida dos moradores que impulsionou…

LEIA MAIS