NOTÍCIAS

Vale está presente em 9 países africanos

28 de dezembro de 2012

rnProjeto Carvão, da Vale, na cidade de Moatize, Moçambique, foi lançado em 2009rnUma das maiores empresas brasileiras que têm investimento na África é a Vale S/A. A companhia está presente em nove pa&i

rn

Projeto Carvão, da Vale, na cidade de Moatize, Moçambique, foi lançado em 2009

rn

Uma das maiores empresas brasileiras que têm investimento na África é a Vale S/A. A companhia está presente em nove países do continente: Guiné, Libéria, Gabão, República Democrática do Congo, Angola, Zâmbia, Malauí, Moçambique e África do Sul.

rn

Em Guiné, a Vale detém concessões para extração de minério de ferro. Na Libéria, a companhia está implantando um projeto de infraestrutura. Ela irá desenvolver, financiar, operar e manter nova ferrovia e porto e ainda reconstruir a hidrelétrica Mount Coffee. O país será uma importante rota de escoamento da produção deminério de ferro de Guiné.

rn

No Gabão, a Vale desenvolve atividades de pesquisa e exploração para operar manganês e ferroligas. Os investimentos no país também estão voltados para a área logística. A República Democrática do Congo abriga o chamado “cinturão de cobre africano”, região mais promissora do mundo em termos de depósito de minério com alto teor do metal. Com isso, a Vale está realizando no país atividades de estudo e desenvolvimento para operação de cobre e cobalto.

rn

Já em Angola, a empresa está trabalhando para operar cobre e níquel. Na Zâmbia a empresa desenvolve o projeto da mina de cobre Konkola North, localizada no “cinturão” zambiano. A mina subterrânea tem capacidade de produção nominal estimada em 45 mil toneladas métricas por ano de cobre concentrado. O início das operações está previsto para o ano que vem.

rn

No Malauí, a Vale realiza um projeto logístico centrado na recuperação de ferrovias da Sociedade de Desenvolvimento do Corredor Norte (SDCN). O empreendimento, que também envolve a construção de novas ferrovias, vai garantir a produção e escoamento de carvão da mina de Moatize, em Moçambique.

rn

Carvão – A empresa opera duas concessões para extração de carvão em Moatize. O local é considerado uma das maiores reservas carboníferas do mundo.  em Moçambique que a Vale mantém seu escritório central africano. Além da exploração de carvão, a companhia também mantém o projeto Evate, para produção de rocha fosfática.

rn

A companhia pretende ainda investir na infraestrutura logística moçambicana para melhorar o escoamento do carvão. Assim, será possível expandir o corredor ferroviário que liga a região das minas até Nacala, o maior porto natural de águas profundas da costa oriental da África. Em 2010, foi criada a Fundação Vale em Moçambique. A instituição coordena os investimentos sociais da empresa no país.

rn

A Vale mantém ainda estudos para exploração de cobre na África do Sul. Também nesse país, ela possui um escritório comercial. 

rn

 

Fonte: Diário do Comércio

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



MINÉRIO DE FERRO: Preço tem leve alta no mercado futuro

1 de novembro de 2017

O contrato mais negociado no mercado futuro de minério de ferro, na China, com vencimento em janeiro de 2018, passou de 428 para 429,5 iuanes, ou US$ 65,09 a tonelada, de acordo com o câmbio.

LEIA MAIS

Fabio Schvartsman participa de evento corporativo em São Paulo

16 de abril de 2018

O diretor-presidente da Vale, Fabio Schvartsman, participou, no dia 10 de abril, do Itaú Macro Vision, evento voltado para o…

LEIA MAIS

Série de vídeos mostra a verdadeira mineração do Brasil

10 de abril de 2018

A extração dos recursos naturais é uma atividade que sempre foi exercida pelo homem. É na natureza que ele busca…

LEIA MAIS