NOTÍCIAS

Vale quer retomar liderança no mercado mundial de minério de ferro

30 de janeiro de 2013

rnRIO – O diretor executivo de finanças e de relações com investidores da Vale, Luciano Siani, afirmou que a Vale trabalha com patamares de preços de minério de ferro entre US$ 110 e US$ 180 a tonelada, a

rn

RIO – O diretor executivo de finanças e de relações com investidores da Vale, Luciano Siani, afirmou que a Vale trabalha com patamares de preços de minério de ferro entre US$ 110 e US$ 180 a tonelada, a partir deste ano.

rn

Siani, que participou de seminário sobre mineração na sede da Apimec, no Rio, afirmou que a Vale quer retomar a liderança no mercado de minério de ferro mundial. “Existe potencial latente no negócio de minério de ferro da Vale”, disse o executivo.

rn

A Vale prevê produção de 450 milhões de toneladas de minério de ferro em 2018. Para este ano de 2013, ele afirmou que a companhia deverá atingir produção “modesta” de 306 milhões de toneladas de minério de ferro, abaixo do montante produzido em 2012.

rn

“O plano de produção da Vale não é um projeto de desejos, é um plano que está em execução, é uma realidade”, disse Siani. “Nós temos o dever com os nossos acionistas de retomar o crescimento e retomar o market share [participação no mercado] de maneira muito lucrativa”, disse Siani.

rn

O executivo destacou que a companhia obteve avanço na obtenção de licenças ao longo de 2012, o que, segundo ele, é um sinal positivo para o desenvolvimento dos projetos.

rn

“A licença de instalação de Serra Sul deve sair até abril”, disse Siani. O executivo afirmou também que a companhia planeja fazer um projeto Salobo III de Cobre.

rn

Siani reiterou que a previsão de investimentos da companhia em 2012 é de US$ 17,5 bilhões. O valor exato fechado no ano deve ser divulgado no dia 28 de fevereiro, quando serão conhecidos os resultados de 2012 da companhia. Para 2013, os investimentos devem atingir US$ 16,3 bilhões, sendo US$ 1,6 bilhão em pesquisa e desenvolvimento.

rn

O executivo destacou ainda que a discussão sobre a tributação sobre lucro das controladas da companhia no exterior permanece sem solução, mas deve ter avanços no primeiro semestre deste ano.

rn

 

rn

 

rn

 

rn

 

rn

 

Fonte: Valor Econômico

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



IBRAM realiza pesquisa sobre o que o público gostaria de ver na EXPOSIBRAM 2020

28 de outubro de 2019

O que você gostaria de sugerir para a próxima edição da  Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (EXPOSIBRAM)? Considerada a…

LEIA MAIS

Exportação de pelotas aumenta 14,2% de janeiro a setembro

23 de novembro de 2017

Foram exportadas 22,5 milhões de toneladas de pelotas nos nove meses deste ano A exportação de pelotas, feita pela Vale,…

LEIA MAIS

Nota Técnica do Ministério do Trabalho esclarece o uso de “Robôs Colaborativos” frente à NR 12

3 de dezembro de 2018

A Nota Técnica nº 31/2018/CGNORDSST/SIT/MTb, expedida pelo Ministério do Trabalho, esclarece o uso de “Robôs Colaborativos” e de robôs tradicionais…

LEIA MAIS