NOTÍCIAS

Vale revisa investimento em projeto na Argentina

27 de abril de 2012

rnIncertezas de ordem institucional e econômica na Argentina estão levando a Vale a fazer uma análise do projeto de potássio Rio Colorado, na província de Mendoza, com investimentos estimados em US$ 5,9 bil

rn

Incertezas de ordem institucional e econômica na Argentina estão levando a Vale a fazer uma análise do projeto de potássio Rio Colorado, na província de Mendoza, com investimentos estimados em US$ 5,9 bilhões. A recente decisão do governo argentino de nacionalizar a petroleira YPF tornouse, no âmbito institucional, mais um elemento de preocupação para a Vale, disse o presidente da mineradora, Murilo Ferreira. Segundo ele, o evento político envolvendo a YPF não foi, porém, o fator exclusivo que levou à análise em relação ao projeto Rio Colorado. 

rn

 “Estamos analisando o projeto sobre diversas perspectivas”, afirmou Ferreira. As avaliações envolvem, além do cenário institucional, temas como inflação, política cambial, impostos sobre a exportação e discussões sobre infraestrutura com as províncias envolvidas no projeto. O Rio Colorado inclui investimentos na produção de potássio e a renovação de ferrovia, com 440 quilômetros, além da construção de um ramal ferroviário de 350 quilômetros e de um terminal marítimo em Bahia Blanca, na província de Buenos Aires. 

rn

 A capacidade nominal estimada para o projeto é de 4,3 milhões de toneladas de potássio por ano com início da operação previsto para o segundo semestre de 2014. Segundo informações da empresa, o projeto encontra-se com 30% de avanço físico e um investimento total executado de US$ 1,1 bilhão. Só em 2012 foram investidos US$ 243 milhões de um total esperado para o ano de US$ 1 bilhão. 

rn

 O presidente da Vale mencionou a preocupação com o projeto de Rio Colorado em teleconferência com analistas sobre os resultados da companhia no primeiro trimestre do ano. 

rn

Ontem, após a divulgação dos resultados, que foram mais fracos do que em igual período de 2011, as ações ordinárias da mineradora fecharam com alta de 1,46%, enquanto as preferenciais subiram 1,67% em relação ao dia anterior. 

rn

 Ferreira disse que a Vale poderá investir mais do  que os US$ 21,4 bilhões estimados para 2012. “Existe possibilidade de cumprir o orçamento  aprovado pelo conselho e solicitar recursos adicionais”, afirmou Ferreira. Ele lembrou que a Vale mudou a metodologia dos projetos, passando a colocar no orçamento empreendimentos que tenham sido aprovados pelo conselho de administração da empresa e que possuam licença ambiental. 

rn

 O diretor-executivo de ferrosos e estratégia da Vale, José Carlos Martins, destacou que os investimentos vivem um “bom progresso” dentro da companhia. Do total de investimentos previstos para este ano, US$ 12,9 bilhões são para execução de projetos, US$ 2,4 bilhões em pesquisa e desenvolvimento e US$ 6,1 bilhões na manutenção de  projetos existentes. Ferreira mostrou-se otimista em relação à recuperação das economias emergentes, em especial da China, que vive momento de desaceleração. No primeiro trimestre, a China respondeu por 64,3% dos embarques de minério e pelotas da Vale, com 41,9 milhões de toneladas, acima de igual período de 2011.

rn

 

Fonte: Valor Econômico

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Juristas e empresários vão debater nova legislação do setor mineral

28 de outubro de 2019

A legislação da indústria da mineração, tanto a brasileira quanto a de outros países mineradores, será amplamente debatida durante a…

LEIA MAIS

Instagram reúne informações para estudantes e profissionais ligados à geologia

19 de setembro de 2018

Com mais de 26 mil seguidores, o perfil @igeologico apresenta, de forma leve e didática, informações sobre o setor mineral…

LEIA MAIS

Votorantim Cimentos apoia projeto de resgate histórico-cultural em Corumbá (MS)

17 de dezembro de 2018

Projeto “Todo Lugar tem uma História para Contar”, do Museu da Pessoa, reuniu histórias de vida dos moradores que impulsionou…

LEIA MAIS