NOTÍCIAS

Vale vai ampliar pesquisa de produtos em Minas Gerais

28 de janeiro de 2013

rnEmpresa destina R$ 20 milhões para expandir laboratório em Nova Lima e fazer testes e análises em carvão da ÁfricarnReferência mundial da mineradora Vale na área de pesquisa e desenvolvimento de produ

rn

Empresa destina R$ 20 milhões para expandir laboratório em Nova Lima e fazer testes e análises em carvão da África

rn

Referência mundial da mineradora Vale na área de pesquisa e desenvolvimento de produtos, o Centro de Tecnologia de Ferrosos que a companhia mantém em Nova Lima, na Grande Belo Horizonte, está sendo ampliado para abrigar um laboratório avançado de análises e testes de carvão mineral extraído nas reservas da Vale na África. O investimento inicial em obras civis e equipamentos que deverão entrar em operação neste ano soma R$ 20 milhões, como parte de um orçamento para 2013 de US$ 1,1 bilhão em pesquisa e desenvolvimento.

rn

As instalações mineiras já estão recebendo amostras do carvão que a Vale começou a explorar na mina de Moatize, em Tete, Moçambique, para testes metalúrgicos e análises microscópicas, informou o gerente geral do Centro de Tecnologia de Ferrosos, Rogério Silva Carneiro. Com o novo laboratório, todo o processo de transformação da matéria-prima em coque metalúrgico, como fazem os clientes da mineradora – em geral as indústrias siderúrgicas de vários continentes –, será simulado no centro tecnológico de Nova Lima.

rn

O trabalho dá suporte essencial às vendas da companhia, garantindo receita para a Vale no mercado internacional, como ocorre no segmento de minério de ferro. A equipe do centro tecnológico de Nova Lima trabalha com minérios extraídos não só nas reservas da Vale no mundo, como também com os tipos considerados exóticos, encontrados da Austrália à Índia. A partir da análise detalhada do material e da simulação do melhor uso para o cliente, os pesquisadores desenvolvem a receita ideal para cada um deles.

rn

Segundo Rogério Carneiro, como resultado das atividades, a Vale tem 11 acordos de cooperação técnica firmados com clientes do Brasil, Europa, Oriente Médio e Ásia, visitantes frequentes das instalações de Nova Lima. Na briga da companhia com seus concorrentes, a equipe de engenheiros de minas e metalurgistas, químicos e geólogos desenvolve a mistura de minérios de ferro que atende as necessidades da indústria, seja de aumento da produtividade das fábricas, seja de otimização de equipamentos ou emissão de gases.

rn

“Quando o mercado mundial está aquecido, os clientes demandam matéria-prima capaz de contribuir para a melhora de qualidade de seus produtos ou a eficiência na operação industrial. Em momentos de crise, como é o caso da Europa, eles querem uma solução para reduzir os custos”, afirma Rogério Carneiro. Desde 2001, quando a Vale assumiu o centro tecnológico de Nova Lima, que pertencia à antiga Minerações Brasileiras Reunidas (MBR), os recursos destinados ao funcionamento das instalações e manutenção da equipe passaram de R$ 2 milhões para R$ 50 milhões por ano.

rn

Técnicos

rn

O número de profissionais saiu de um grupo de sete pessoas para 92, sendo um terço deles de nível superior, com mestrado ou doutorado. Além do desenvolvimento de produtos, o centro de tecnologia participa do planejamento estratégico de investimentos da Vale em reservas minerais, avaliando as características dos minérios encontrados e ajudando na definição sobre as rotas de exploração das minas.

rn

A companhia anunciou no começo de dezembro a intenção de investir US$ 10,1 bilhões na execução de projetos e US$ 5,1 bilhões em manutenção das operações existentes, em 2013. A exploração de minerais ferrosos deverá consumir US$ 4,89 bilhões e os empreendimentos na área de carvão mineral contarão com US$ 1,44 bilhão. 

rn

 

rn

 

rn

 

Fonte: Estados de Minas

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



IBRAM renova liderança e defende protagonismo do setor

21 de janeiro de 2019

Com grande experiência nos setores público e privado, Jerson Kelman assume a presidência do IBRAM; presidente do Conselho, Luiz Eduardo…

LEIA MAIS

CBMINA: submissão de trabalhos pode ser feita até 13 de abril

5 de abril de 2018

Para reforçar a importância de mão de obra qualificada e garantir o crescimento responsável da atividade minerária no País, o…

LEIA MAIS

Estão abertas inscrições para treinamento sobre Apreciação de Risco em Máquinas da Schmersal

22 de outubro de 2018

Multinacional alemã líder mundial em sistemas de segurança para máquinas industriais, a Schmersal divulga o inicio das inscrições para o…

LEIA MAIS