NOTÍCIAS

Vale vê sustentação da China e mantém piso do minério

2 de julho de 2012

rnA Vale avaliou na última sexta-feira (29/06) que a China, o maior mercado para o seu principal produto, o minério de ferro, terá um crescimento sustentado e reafirmou a previsão de piso para o preço

rn

A Vale avaliou na última sexta-feira (29/06) que a China, o maior mercado para o seu principal produto, o minério de ferro, terá um crescimento sustentado e reafirmou a previsão de piso para o preço da commodity a despeito da crise internacional.

rn

O preço do minério de ferro não será menor que 120 dólares a tonelada, segundo declaração do diretor financeiro da mineradora, Tito Martins.

rn

Para ele, o preço não cai abaixo daquele valor porque esse é o custo de produção das mineradoras na China.

rn

“Um preço praticado entre 120 e 100 dólares faz com que a maior parte da produção chinesa (de minério) fique fora do mercado… Estamos falando de um volume de 400 milhões de toneladas ano… Toda vez que o preço cai abaixo de 120 dólares, temos automaticamente uma saída muito grande de minério de ferro do mercado”, disse Martins em evento no Rio de Janeiro.

rn

Na quarta-feira, o diretor de Ferrosos e Estratégia da Vale, José Carlos Martins, havia afirmado que projetava preços do minério para os próximos dois ou três anos entre 120 e 180 dólares por tonelada, mas com maior probabilidade de ficar entre 120 e 150 dólares.

rn

A Vale é a maior produtor global de minério de ferro, enquanto a China é a maior importadora mundial do produto.

rn

O diretor financeiro afirmou também que “não vai haver pouso na China”, indicando que o crescimento no país asiático “vai prevalecer”.

rn

“A despeito desta desaceleração (da economia global) não acreditamos que vai haver ruptura que significará redução do crescimento. Buscamos crescimento orgânico.”

rn

O diretor da Vale disse que crises na Europa não afetam de maneira significativa o negócio da mineradora porque o continente deixou de ser mercado importante há muitos anos.

rn

Segundo ele, duas décadas atrás a Europa representava 40 por cento do mercado de minério de ferro, hoje esse percentual caiu para 12 por cento.

rn

Tito Martins apresentou ainda que o volume de investimentos nos projetos atualmente em execução é de 48,5 bilhões de dólares.

rn

Isso inclui projetos em minério de ferro, fosfato, potássio, carvão, energia, entre outros.

rn

 

Fonte: Reuters

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Belo Horizonte é o terceiro mercado de coworking no Brasil

27 de novembro de 2018

Maior empresa do setor no mundo lança espaço de seis andares na cidade Terceiro maior mercado de coworkings do Brasil…

LEIA MAIS

Participe do I Seminário de Extensionismo Técnico Mineral

15 de outubro de 2018

Estão abertas as inscrições para o I Seminário de Extensionismo Técnico Mineral. O evento, promovido pela Agência Nacional de Mineração (ANM),…

LEIA MAIS

BH recebe treinamento gratuito sobre segurança em máquinas e equipamentos

12 de novembro de 2018

Multinacional alemã líder mundial em sistemas de segurança para máquinas industriais, a Schmersal realiza o treinamento gratuito Segurança em Máquinas…

LEIA MAIS