NOTÍCIAS

Vale vê sustentação da China e mantém piso do minério

2 de julho de 2012

rnA Vale avaliou na última sexta-feira (29/06) que a China, o maior mercado para o seu principal produto, o minério de ferro, terá um crescimento sustentado e reafirmou a previsão de piso para o preço

rn

A Vale avaliou na última sexta-feira (29/06) que a China, o maior mercado para o seu principal produto, o minério de ferro, terá um crescimento sustentado e reafirmou a previsão de piso para o preço da commodity a despeito da crise internacional.

rn

O preço do minério de ferro não será menor que 120 dólares a tonelada, segundo declaração do diretor financeiro da mineradora, Tito Martins.

rn

Para ele, o preço não cai abaixo daquele valor porque esse é o custo de produção das mineradoras na China.

rn

“Um preço praticado entre 120 e 100 dólares faz com que a maior parte da produção chinesa (de minério) fique fora do mercado… Estamos falando de um volume de 400 milhões de toneladas ano… Toda vez que o preço cai abaixo de 120 dólares, temos automaticamente uma saída muito grande de minério de ferro do mercado”, disse Martins em evento no Rio de Janeiro.

rn

Na quarta-feira, o diretor de Ferrosos e Estratégia da Vale, José Carlos Martins, havia afirmado que projetava preços do minério para os próximos dois ou três anos entre 120 e 180 dólares por tonelada, mas com maior probabilidade de ficar entre 120 e 150 dólares.

rn

A Vale é a maior produtor global de minério de ferro, enquanto a China é a maior importadora mundial do produto.

rn

O diretor financeiro afirmou também que “não vai haver pouso na China”, indicando que o crescimento no país asiático “vai prevalecer”.

rn

“A despeito desta desaceleração (da economia global) não acreditamos que vai haver ruptura que significará redução do crescimento. Buscamos crescimento orgânico.”

rn

O diretor da Vale disse que crises na Europa não afetam de maneira significativa o negócio da mineradora porque o continente deixou de ser mercado importante há muitos anos.

rn

Segundo ele, duas décadas atrás a Europa representava 40 por cento do mercado de minério de ferro, hoje esse percentual caiu para 12 por cento.

rn

Tito Martins apresentou ainda que o volume de investimentos nos projetos atualmente em execução é de 48,5 bilhões de dólares.

rn

Isso inclui projetos em minério de ferro, fosfato, potássio, carvão, energia, entre outros.

rn

 

Fonte: Reuters

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Secretário de Mineração, Alexandre Vidigal, anuncia plano de ação para mineração

28 de janeiro de 2020

“A mineração é um produto muito bom. Não é propaganda enganosa”. As frases são do Secretário de Geologia, Mineração e…

LEIA MAIS

ArcelorMittal Tubarão lança projeto para dessalinizar água do mar

21 de janeiro de 2019

O projeto demandará investimentos em torno de R$ 50 milhões, gerará cerca de 220 vagas de emprego (no pico da…

LEIA MAIS

Alubar prioriza fornecedores do Pará

10 de abril de 2018

Em 2017, a maior parte dos investimentos da Alubar com compras e serviços foi aplicada no Pará. A fábrica, líder…

LEIA MAIS