NOTÍCIAS

Vale venderá ouro produzido em minas de cobre e níquel a empresa canadense

6 de fevereiro de 2013

rnRIO DE JANEIRO – A Vale venderá parte do ouro produzido em algumas de suas minas de cobre e níquel à canadense Silver Wheaton, em um negócio que pode ultrapassar US$ 2 bilhões, informou a mineradora bras

rn

RIO DE JANEIRO – A Vale venderá parte do ouro produzido em algumas de suas minas de cobre e níquel à canadense Silver Wheaton, em um negócio que pode ultrapassar US$ 2 bilhões, informou a mineradora brasileira nesta terça-feira. Como parte do acordo, a Vale receberá US$ 1,33 bilhão por 25% do ouro pagável produzido como subproduto da mina de cobre de Salobo (PA) durante a vida da mina, de acordo com fato relevante. Além disso, a mineradora receberá US$ 570 milhões de dólares em dinheiro e estimados US$ 100 milhões em warrants da Silver Wheaton por 70% do ouro pagável produzido em sete minas de níquel de Sudbury, no Canadá.

A Vale também receberá, futuramente, pagamentos em dinheiro no futuro por cada onça de ouro entregue à Silver Wheaton, a quantias iguais ao menor valor entre 400 dólares por onça e o preço de mercado.A Vale poderá receber ainda um pagamento em dinheiro, dependendo da sua decisão de expandir a capacidade de processamento do minério de cobre do Salobo para mais de 28 milhões de toneladas (Mtpa) antes de 2031.

O valor adicional está fixado de 67 milhões a 400 milhões de dólares, dependendo do momento e do tamanho da expansão”, informou a Vale.

O Scotiabank assessorou a Vale na transação. “Não há comprometimento firme da Vale em relação às quantidades de ouro entregues – a SLW tem direito a um percentual do ouro produzido como subproduto do Salobo e Sudbury, e não a volumes específicos, assumindo, portanto, o risco operacional”, salientou a mineradora brasileira.

Segundo a Vale, o negócio atribui o valor de US$ 5,32 bilhões ao ouro pagável produzido como subproduto de Salobo, além dos pagamentos de US$ 400 por onça de ouro entregue, superando o valor dos gastos totais estimados para Salobo, de US$ 4,2 bilhões de dólares.

rn

 

rn

 

rn

 

Fonte: O Globo

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Comitiva Brasileira marcará presença na edição de 2019 do PDAC

19 de setembro de 2018

Considerado um dos mais tradicionais eventos de mineração mundial, o Prospectors and Developers Association of Canada será realizado em Toronto…

LEIA MAIS

Instituto Alcoa promove formação de professores em escolas públicas de Juruti

10 de setembro de 2018

Em busca de conhecimentos, experiências e avanços nas atividades escolares, cerca de 40 professores de escolas públicas de Juruti e…

LEIA MAIS

Programa de melhorias eleva produtividade e reduz custos operacionais

15 de outubro de 2018

Engajamento dos colaboradores, aumento da produtividade e otimização de custos. Esses são os diferenciais que a Imerys, detentora da maior…

LEIA MAIS