NOTÍCIAS

Vale venderá ouro produzido em minas de cobre e níquel a empresa canadense

6 de fevereiro de 2013

rnRIO DE JANEIRO – A Vale venderá parte do ouro produzido em algumas de suas minas de cobre e níquel à canadense Silver Wheaton, em um negócio que pode ultrapassar US$ 2 bilhões, informou a mineradora bras

rn

RIO DE JANEIRO – A Vale venderá parte do ouro produzido em algumas de suas minas de cobre e níquel à canadense Silver Wheaton, em um negócio que pode ultrapassar US$ 2 bilhões, informou a mineradora brasileira nesta terça-feira. Como parte do acordo, a Vale receberá US$ 1,33 bilhão por 25% do ouro pagável produzido como subproduto da mina de cobre de Salobo (PA) durante a vida da mina, de acordo com fato relevante. Além disso, a mineradora receberá US$ 570 milhões de dólares em dinheiro e estimados US$ 100 milhões em warrants da Silver Wheaton por 70% do ouro pagável produzido em sete minas de níquel de Sudbury, no Canadá.

A Vale também receberá, futuramente, pagamentos em dinheiro no futuro por cada onça de ouro entregue à Silver Wheaton, a quantias iguais ao menor valor entre 400 dólares por onça e o preço de mercado.A Vale poderá receber ainda um pagamento em dinheiro, dependendo da sua decisão de expandir a capacidade de processamento do minério de cobre do Salobo para mais de 28 milhões de toneladas (Mtpa) antes de 2031.

O valor adicional está fixado de 67 milhões a 400 milhões de dólares, dependendo do momento e do tamanho da expansão”, informou a Vale.

O Scotiabank assessorou a Vale na transação. “Não há comprometimento firme da Vale em relação às quantidades de ouro entregues – a SLW tem direito a um percentual do ouro produzido como subproduto do Salobo e Sudbury, e não a volumes específicos, assumindo, portanto, o risco operacional”, salientou a mineradora brasileira.

Segundo a Vale, o negócio atribui o valor de US$ 5,32 bilhões ao ouro pagável produzido como subproduto de Salobo, além dos pagamentos de US$ 400 por onça de ouro entregue, superando o valor dos gastos totais estimados para Salobo, de US$ 4,2 bilhões de dólares.

rn

 

rn

 

rn

 

Fonte: O Globo

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Tecnologia leva mais segurança aos caminhões fora de estrada

1 de outubro de 2018

O que um sistema que alerta os motoristas de caminhões fora de estrada sobre a presença de objetos no trajeto…

LEIA MAIS

CPRM ministra curso de capacitação em risco geológico e leitura de cartas de suscetibilidade para a Defesa Civil de Santa Catarina

17 de dezembro de 2018

Com o objetivo de explicar a percepção da suscetibilidade e risco, além de apresentar os produtos do Serviço Geológico do Brasil…

LEIA MAIS

Juristas e empresários vão debater nova legislação do setor mineral

28 de outubro de 2019

A legislação da indústria da mineração, tanto a brasileira quanto a de outros países mineradores, será amplamente debatida durante a…

LEIA MAIS