NOTÍCIAS

VENCEDOR DO NOBEL DE FÍSICA USOU LABORATÓRIO DA VALE PARA EXPERIMENTOS

9 de outubro de 2015

Os professores Arthur McDonald e Takaaki Kajida venceram o Prêmio Nobel de Física 2015, com um trabalho que descobriu que os neutrinos, um tipo de partícula subatômica sem carga elétrica.

Os professores Arthur McDonald e Takaaki Kajida venceram o Prêmio Nobel de Física 2015, com um trabalho que descobriu que os neutrinos, um tipo de partícula subatômica sem carga elétrica, mudam de classe e possuem massa. Parte dos experimentos conduzidos para o trabalho foram realizados no Sudbury Neutrino Observatory Lab (Snolab), laboratório da Vale na mina de Creighton, no Canadá.

O trabalho dos professores mostrou que neutrinos mudam de classe quando viajam do Sol para a Terra, comprovando que eles têm massa. Durante os experimentos, McDonald, que é da Universidade de Queens, no Canadá, utilizou o Snolab, laboratório subterrâneo que fica a mais de dois quilômetros da superfície.

A Vale no Canadá publicou um comunicado, no dia 7, parabenizando o físico, que vai receber, em conjunto com o colega japonês da Universidade de Tóquio, cerca de US$ 963 mil da Academia Real das Ciências da Suécia. O valor original do prêmio é de 8 milhões de coroas suecas.

“A Vale nunca esteve mais orgulhosa dessa associação com o Snolab como está hoje, com esse mais do que merecido reconhecimento para o Dr. McDonald e para toda a equipe do Snolab. Quando embarcamos nessa parceria com o Snolab, não esperávamos nada em troca, a não ser uma oportunidade para ajudar o avanço do conhecimento científico”, disse Murilo Ferreira, CEO da Vale, no comunicado.

O Snolab possui um espaço para pesquisa de 5 mil metros quadrados, com pesquisadores renomados em todo o mundo, trabalhando lado a lado com os operadores da atividade de mineração de níquel da mina de Creighton.

De acordo com a Vale, o Snolab é o laboratório mais profundo do mundo voltado para esse tipo de pesquisa, como a de neutrinos. A configuração subterrânea do laboratório permite a condução de experimentos em um ambiente com a menor interferência possível de radioatividade solar e do meio ambiente.


Fonte: Notícias de Mineração Brasil

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



IBRAM promove encontro em Belém para divulgar EXPOSIBRAM 2020

18 de fevereiro de 2020

O diretor de Comunicação do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), Paulo Henrique Soares, esteve nesta segunda-feira (17/2) em Belém (PA)…

LEIA MAIS

Centro de Operações Integradas completa um ano de funcionamento

24 de setembro de 2018

A integração da cadeia de valor de Ferrosos, por meio do Centro de Operações Integradas (COI), é uma realidade na…

LEIA MAIS

NLMK participa da M&T Expo 2018

29 de outubro de 2018

A siderúrgica NLMK vai participar da edição de 2018 da MT&Expo, Feira Internacional de Equipamentos para Mineração e Construção, que…

LEIA MAIS