NOTÍCIAS

IBRAM reivindica ao MCTI mais recursos para CETEM, CT-Mineral e assento no Fundo Setorial Mineral

23 de janeiro de 2024

Em audiência nesta 3ª feira (23/1), em Brasília, a ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Luciana Santos, atendeu solicitação encaminhada pelo diretor-presidente do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), Raul Jungmann, no sentido de o Instituto passar a integrar as discussões para a definição das políticas nacionais voltadas para a tecnologia e a inovação. Ela também sinalizou positivamente para outras solicitações: ampliar os recursos financeiros do Centro de Tecnologia Mineral (CETEM) e também os recursos do CT – Mineral, que o é o Fundo Setorial Mineral destinado a financiar projetos de difusão de tecnologia, pesquisa científica, inovação, capacitação e formação de recursos humanos para o setor mineral.

Representantes do IBRAM com ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Luciana Santos e equipe. Crédito: Divulgação.

“Ficamos satisfeitos com os resultados muito bons para a mineração dessa audiência com a ministra Luciana Santos. A indústria mineral é expoente em inovação e pode compartilhar muito conhecimento e experiências com as equipes do ministério”, disse Jungmann após o encontro.

Outro ponto positivo da agenda foi o compromisso entre MCTI e IBRAM de formularem parcerias em áreas afins entre mineração, ciência, tecnologia e inovação, relatou o presidente do Instituto. Com este objetivo, Jungmann convidou a ministra Luciana Santos e sua equipe a conhecerem o Mining Hub, espaço aberto de inovação do setor mineral, estabelecido em Belo Horizonte (MG) desde 2019.

Raul Jungmann também conversou com a ministra sobre a elaboração de uma Política Nacional para Minerais Críticos e Estratégicos. Entre eles, há os que são essenciais para a transição energética, por exemplo. Há uma crescente demanda internacional por esses minérios e isso representa uma oportunidade para a economia do país, desde que haja estímulo à expansão da mineração.

“A mineração pode situar o Brasil entre os protagonistas globais da inovação tecnológica e da transição para uma ‘economia verde’. Além disso, os minerais são essenciais para a descarbonização e mitigação dos efeitos nefastos das mudanças climáticas”, reforçou o presidente do IBRAM. Esses temas foram, inclusive, destaques durante o anúncio da nova política industrial do país, realizado no Palácio do Planalto nesta 2ª feira (22).

A ministra também foi convidada por Raul Jungmann a participar da 2ª edição da Conferência Internacional Amazônia e Novas Economias, a ser realizada de 6 a 8 de novembro deste ano em Belém (PA); do Seminário de Minerais Críticos e Estratégicos, em Brasília (DF), nos dias 9 e 10 abril; e da EXPOSIBRAM 2024, em Belo Horizonte (MG), de 9 a 12 de setembro.

IBRAM reivindica ao MCTI mais recursos para CETEM, CT-Mineral e assento no Fundo Setorial Mineral

Fernando Azevedo e Silva, Luciana Santos e Raul Jungmann. Crédito: Divulgação

Jungmann foi ao MCTI acompanhado do vice-presidente do IBRAM, Fernando Azevedo e Silva. Pelo ministério também participaram da audiência Rubens Diniz Tavares, chefe de gabinete; Osório Coelho Guimarães Neto, diretor do Departamento de Programas de Inovação; Victor Palmeira, assessor especial.

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



IBRAM debate na Câmara a importância da transparência na destinação da CFEM

29 de junho de 2023

A transparência na destinação dos recursos da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (CFEM) e os impactos desse royalty no desenvolvimento…

LEIA MAIS

Mining Hub abre inscrição para 15 desafios de inovação

3 de novembro de 2020

O  Mining Hub – primeiro hub de inovação aberta no mundo, subsidiado por 22 mineradoras e 16 fornecedores, abre inscrições…

LEIA MAIS

Aura Minerals lança banco de talentos para mulheres

3 de dezembro de 2021

A Aura Minerals, primeira produtora de ouro a listar suas ações na B3, está com inscrições abertas para mulheres interessadas…

LEIA MAIS