NOTÍCIAS

Transporte de minério em ferrovia da Vale segue paralisado

21 de março de 2012

O transporte de minério de ferro na Estrada de Ferro Carajás (EF Carajás) continua paralisado, informou a Vale nesta quarta-feira, por meio de sua assessoria de imprensa.rnHavia a previsão de que o tráfego de trens

O transporte de minério de ferro na Estrada de Ferro Carajás (EF Carajás) continua paralisado, informou a Vale nesta quarta-feira, por meio de sua assessoria de imprensa.

rn

Havia a previsão de que o tráfego de trens no principal canal de escoamento de minério de ferro da minas de Carajás fosse normalizado na terça-feira.

rn

A assessoria da Vale disse não ter nenhuma informação nova sobre o assunto.

rn

O tráfego está paralisado desde a noite da última sexta-feira, quando uma estrutura metálica em construção na ponte sobre o rio Mearim, no Maranhão, desabou.

rn

Carajás é a principal mina da maior produtora de minério de ferro do mundo.

rn

Em nota divulgada na segunda-feira, a Vale afirmou que a perda do volume transportado com o desabamento seria “relativamente pequena”, estimando o total em 300 mil toneladas.

rn

A mineradora afirmou que poderia compensar a redução com embarques por outros pontos de escoamento no país.

rn

(Por Roberto Samora; edição Diogo Ferreira Gomes)

rn

 

 

Fonte: Reuters

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Brasil inaugura 1º hub de inovação para a indústria mineral

21 de janeiro de 2019

Inovação na prática, ao vivo, voltada exclusivamente para a indústria da mineração. É o que os participantes do Hub da…

LEIA MAIS

Brasil terá 1º hub de inovação para a indústria mineral

19 de novembro de 2018

Inédita no setor em nível global, iniciativa de mineradoras brasileiras em parceria com a WeWork pretende impactar positivamente a competitividade…

LEIA MAIS

As conexões entre os fatos de hoje e as tecnologias de amanhã

14 de janeiro de 2019

Revista Época Negócios destacou a “A extração da Inovação”. A iniciativa surgiu de uma parceria entre as principais mineradoras brasileiras…

LEIA MAIS