NOTÍCIAS

A aplicação do aço no nosso dia a dia

13 de junho de 2017

Além de ser peça fundamental na economia do país, o aço faz parte do nosso cotidiano

Setores como os de construção, mineração, agricultura utilizam o aço – liga metálica de ferro e carbono -, seja em edificações metálicas, equipamentos de movimentação de minérios e maquinários agrícolas. Aços especiais, como por exemplo, de alta-resistência, também ganham espaço no mercado por seu benefício final em projetos, em termos de redução de peso e aumento de produtividade.
 
De acordo com o Instituto Aço Brasil, a produção de aço bruto do Brasil em 2016 foi de 30,2 milhões de toneladas e os setores automobilístico, de máquinas e equipamentos e de construção civil, chegaram a representar 80% do consumo de aço no país. O Brasil é o oitavo produtor mundial de aço com 29 usinas siderúrgicas com capacidade de produção de aproximadamente 48 milhões de toneladas ao ano. É exportado para mais de 100 países e seu consumo percapita é de 104 quilos de produto siderúrgico. Mas, em que outros lugares esta matéria–prima pode ser aplicada?
 
Além de ser peça fundamental na economia do país, o aço faz parte do nosso cotidiano. Ele marca presença na estrutura das casas, carcaça de carros, nas bases do ônibus, no acabamento do metrô, nas colunas e perfis de prédios, além de ser amplamente empregado na indústria de guindastes, implementos e maquinários industriais, agrícolas, de mineração, etc. Dentre suas características, uma das que mais chama a atenção é dele ser 100% reciclável, ou seja, um produto socialmente amigável – é possível fazer o aproveitamento de todo o recurso e contribuir com a sustentabilidade do planeta.
 
A NLMK Group, empresa russa líder na fabricação de aço, que iniciou suas atividades em 2014 no Brasil, possui em seu portfólio as chapas antidesgaste QUARD e seu aço de alta resistência QUEND. O primeiro é um aço resistente à abrasão projetado para resistir ao desgaste em aplicações usadas em diversos setores, como o da mineração. Já o segundo refere-se a um alto limite de escoamento em aços desenvolvidos para aplicação de baixo peso, que exige alta capacidade de carregamento, com elevação ou transporte.
 
A companhia já chama a atenção desses setores onde o aço pode ser aplicado e já é visto por muitos fabricantes de diversos segmentos da indústria como um custo-benefício em sua produtividade.
 
As durabilidades das chapas QUARD e QUEND as tornam ideais para máquinas grandes usadas em condições exigentes. Além disso, possuem propriedades excepcionais, pois permitem corte de alta precisão independentemente da técnica usada; usinagem, fresagem, furação e escareamento são feitos sem falhas; o raio de dobramento é reduzido para melhor desempenho; e a soldagem é de maneira mais fácil com um resultado de qualidade, enquanto mantém altas propriedades mecânicas das chapas.
 
“Hoje, o aço é um dos materiais mais usados e há muito espaço para o crescimento do setor. É um material com um potencial muito grande, tanto do ponto de vista econômico, quanto do ambiental”, destaca Paulo Seabra, Diretor Geral da NLMK América do Sul.
Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Royalty: mineradoras recolhem mais CFEM em 2018

5 de abril de 2018

A arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), considerada o royalty da mineração, totalizou R$ 211 milhões no mês…

LEIA MAIS

Projeto de terras-raras vai produzir 5 mil toneladas por ano em Goiás

13 de novembro de 2017

A Mineração Serra Verde (MSV) trabalha para produzir anualmente 5 mil toneladas de concentrado de terras-raras no projeto que possui…

LEIA MAIS

Exportação de pelotas aumenta 14,2% de janeiro a setembro

23 de novembro de 2017

Foram exportadas 22,5 milhões de toneladas de pelotas nos nove meses deste ano A exportação de pelotas, feita pela Vale,…

LEIA MAIS