NOTÍCIAS

All Ore avalia novas opções de compra de ativos

2 de julho de 2012

rnA All Ore Mineração avalia novas oportunidades de compra de ativos para desenvolver projetos, em meio à paralisação do governo brasileiro na concessão de alvarás de pesquisa.rn rn rnA empre

rn

A All Ore Mineração avalia novas oportunidades de compra de ativos para desenvolver projetos, em meio à paralisação do governo brasileiro na concessão de alvarás de pesquisa.

rn

 

rn

 

rn

A empresa brasileira listada na Bovespa firmou com pessoas jurídicas dois contratos para exercer direitos de pesquisa e a opção de aquisição de ativos de ouro no Pará, segundo informou em comunicado ao mercado nesta segunda-feira.

rn

 

rn

A compra consolida o foco da All Ore no segmento de ouro, disse à Reuters o diretor-presidente da empresa Gerson Luiz Petterle.

rn

 

rn

“Continuamos avaliando a compra de novos ativos”, afirmou o executivo em entrevista por telefone, após o comunicado ao mercado.

rn

 

rn

A empresa, que tem como principais acionistas dois fundos de investimento alemães, também possui requerimentos de pesquisa nas áreas de cobre e minério de ferro.

rn

 

rn

“Mas como é sabido, nenhum alvará de pesquisa tem sido concedido nos últimos seis meses”, disse Petterle, referindo-se à interrupção de concessões pelo governo federal, que decidiu aguardar o novo marco regulatório para conceder licenças às mineradoras.

rn

 

rn

O executivo disse que se o processo de concessão de licenças estivesse regular, a All Ore poderia estar com pelo menos mais um projeto em desenvolvimento.

rn

 

rn

A companhia já detém nove alvarás de pesquisa de ouro, onde as pesquisas começaram em março de 2012.

rn

 

rn

Até o momento já foram realizados os trabalhos de mapeamento geológico, sedimento de corrente e amostragem de solo.

rn

 

rn

“No desenvolvimento destes trabalhos foram identificados cinco alvos com potencial de mineralização, os quais estão atualmente passando por estudos de geofísica terrestre”, informou a empresa em nota.

rn

 

rn

A companhia informou que as duas opções de compra de direitos minerários no Pará “envolvem área total de aproximadamente 25.000 hectares e terão as atividades de pesquisa geológica iniciadas nos próximos meses”.

rn

 

rn

A empresa não revelou a localização exata das novas áreas a serem pesquisadas nem os valores envolvidos na operação.

rn

 

rn

“Os valores vão variar de acordo com o resultado das pesquisas; temos três anos para desenvolver as pesquisas”, afirmou o executivo.

rn

 

rn

Os investimentos nos ativos também podem variar bastante, dependendo do resultado dos estudos preliminares. Os investimentos em sondagem devem oscilar de 5 milhões a 40 milhões de reais cada projeto, segundo disse o executivo.

rn

 

Fonte: Reuters

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Alcoa apoia desenvolvimento em Inglês para alunos do Senai Juruti

10 de dezembro de 2018

Estudantes do Programa de Formação de Operadores e Operadoras (PFO) e de cursos técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial…

LEIA MAIS

IBRAM realiza pesquisa sobre o que o público gostaria de ver na próxima edição da EXPOSIBRAM

8 de outubro de 2018

O que você gostaria de sugerir para a próxima edição da  Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (EXPOSIBRAM)? Considerada a principal vitrine…

LEIA MAIS

Redes e Imerys capacitam fornecedores em projetos sociais

8 de outubro de 2018

Com o objetivo de fomentar a capacitação de fornecedores locais, as indústrias paraenses têm buscado, cada vez mais, a parceria…

LEIA MAIS