NOTÍCIAS

All Ore avalia novas opções de compra de ativos

2 de julho de 2012

rnA All Ore Mineração avalia novas oportunidades de compra de ativos para desenvolver projetos, em meio à paralisação do governo brasileiro na concessão de alvarás de pesquisa.rn rn rnA empre

rn

A All Ore Mineração avalia novas oportunidades de compra de ativos para desenvolver projetos, em meio à paralisação do governo brasileiro na concessão de alvarás de pesquisa.

rn

 

rn

 

rn

A empresa brasileira listada na Bovespa firmou com pessoas jurídicas dois contratos para exercer direitos de pesquisa e a opção de aquisição de ativos de ouro no Pará, segundo informou em comunicado ao mercado nesta segunda-feira.

rn

 

rn

A compra consolida o foco da All Ore no segmento de ouro, disse à Reuters o diretor-presidente da empresa Gerson Luiz Petterle.

rn

 

rn

“Continuamos avaliando a compra de novos ativos”, afirmou o executivo em entrevista por telefone, após o comunicado ao mercado.

rn

 

rn

A empresa, que tem como principais acionistas dois fundos de investimento alemães, também possui requerimentos de pesquisa nas áreas de cobre e minério de ferro.

rn

 

rn

“Mas como é sabido, nenhum alvará de pesquisa tem sido concedido nos últimos seis meses”, disse Petterle, referindo-se à interrupção de concessões pelo governo federal, que decidiu aguardar o novo marco regulatório para conceder licenças às mineradoras.

rn

 

rn

O executivo disse que se o processo de concessão de licenças estivesse regular, a All Ore poderia estar com pelo menos mais um projeto em desenvolvimento.

rn

 

rn

A companhia já detém nove alvarás de pesquisa de ouro, onde as pesquisas começaram em março de 2012.

rn

 

rn

Até o momento já foram realizados os trabalhos de mapeamento geológico, sedimento de corrente e amostragem de solo.

rn

 

rn

“No desenvolvimento destes trabalhos foram identificados cinco alvos com potencial de mineralização, os quais estão atualmente passando por estudos de geofísica terrestre”, informou a empresa em nota.

rn

 

rn

A companhia informou que as duas opções de compra de direitos minerários no Pará “envolvem área total de aproximadamente 25.000 hectares e terão as atividades de pesquisa geológica iniciadas nos próximos meses”.

rn

 

rn

A empresa não revelou a localização exata das novas áreas a serem pesquisadas nem os valores envolvidos na operação.

rn

 

rn

“Os valores vão variar de acordo com o resultado das pesquisas; temos três anos para desenvolver as pesquisas”, afirmou o executivo.

rn

 

rn

Os investimentos nos ativos também podem variar bastante, dependendo do resultado dos estudos preliminares. Os investimentos em sondagem devem oscilar de 5 milhões a 40 milhões de reais cada projeto, segundo disse o executivo.

rn

 

Fonte: Reuters

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Entidades buscam resolução para demanda represada no embarque de rochas ornamentais

5 de novembro de 2018

Com apoio do Governo do Espírito Santo, Sindicato das Indústrias de Rochas Ornamentais, Cal e Calcário do Estado do Espírito…

LEIA MAIS

27 de novembro | Dia do Engenheiro e Técnico de Segurança do Trabalho

27 de novembro de 2018

Claudia Pellegrinelli, engenheira de segurança do trabalho, está à frente do Programa de Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração (MINERAÇÃO) desde…

LEIA MAIS

Comitiva Brasileira marcará presença na edição de 2019 do PDAC

19 de setembro de 2018

Considerado um dos mais tradicionais eventos de mineração mundial, o Prospectors and Developers Association of Canada será realizado em Toronto…

LEIA MAIS