NOTÍCIAS

Beadell investe R$ 88,4 Mi para aumentar produção de ouro

12 de maio de 2017

O projeto de melhoria da planta de processamento foi aprovado pela direção da mineradora e deve ser concluído em junho de 2018

A Beadell Resources decidiu investir US$ 27,6 milhões, cerca de R$ 87,12 milhões, para melhorar sua planta de processamento de minério de ouro na mina de Tucano, no Amapá. O objetivo da mineradora é produzir mais 190.000 mil onças de ouro que não poderiam ser recuperadas de outra forma.
 
As melhorias na planta incluem um moinho de bolas de 6MW, um tanque de lixiviação, um espessador de alto desempenho e um sistema de aeração de oxigênio, para reduzir o consumo de cianeto, que vai permitir à mineradora processar uma mistura de minérios sulfetados e oxidados e, assim, aumentar a taxa de recuperação de 88% para 93%. O volume de minério processado seria o mesmo de 3,6 milhões de toneladas por ano.
 
De acordo com o estudo de viabilidade, a melhoria da planta de processamento pode gerar um valor presente líquido (VPL), após impostos, de até US$ 127 milhões, ou R$ 400 milhões, considerando uma taxa de desconto de 5% e uma taxa interna de retorno (TIR) de 138%. "A estimativa para o capital necessário é de US$ 27,6 milhões. O payback do projeto é de 14 meses", diz o comunicado divulgado ontem (11).
 
"Dados os resultados robustos do FS [estudo de viabilidade], a diretoria decidiu aprovar a melhoria da planta e o projeto vai começar imediatamente. Espera-se que o projeto seja comissionado em meados de 2018 e será totalmente financiado pelo caixa [da companhia]", afirma a nota.
 
A Beadell diz que esse projeto vai, além de permitir o uso de qualquer mistura de minérios sulfetados ou oxidados na alimentação do moinho, permitir o processamento de teores médios de acordo com as reservas disponíveis e aumentar a previsão da taxa de recuperação para 93%. Além disso, a produção de ouro passará a ter um perfil mais estável, o que vai aumentar o fluxo de caixa da empresa.
 
De acordo com o cronograma apresentado, a terraplenagem e a instalação da planta de oxigênio começam em setembro deste ano, enquanto as fundações serão feitas em dezembro. Em janeiro de 2018, começam a instalação do moinho e do espessador. O comissionamento deve ser iniciado em maio de 2018 e finalizado no mês seguinte.
 
Notícias de Mineração Brasil
Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



CPRM ministra curso de capacitação em risco geológico e leitura de cartas de suscetibilidade para a Defesa Civil de Santa Catarina

17 de dezembro de 2018

Com o objetivo de explicar a percepção da suscetibilidade e risco, além de apresentar os produtos do Serviço Geológico do Brasil…

LEIA MAIS

AngloGold Ashanti aprimora frota de subsolo

14 de janeiro de 2019

Dois novos jumbos, com investimento de R$ 10 milhões, foram adquiridos para operações de Minas Gerais Cerca de R$ 10…

LEIA MAIS

MCTIC lança consulta pública sobre Plano de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação para Minerais Estratégicos

1 de outubro de 2018

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) lançou na última quinta-feira (27) consulta pública sobre o Plano de…

LEIA MAIS