NOTÍCIAS

CBMINA: submissão de trabalhos pode ser feita até 13 de abril

5 de abril de 2018

Para reforçar a importância de mão de obra qualificada e garantir o crescimento responsável da atividade minerária no País, o Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) promove este ano, em Belo Horizonte (MG), a nona edição do Congresso Brasileiro de Minas a Céu Aberto e Minas Subterrâneas (CBMINA). O evento será realizado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) entre os dias 1º a 3 de agosto e  a programação prevê apresentação de trabalhos técnicos, palestras e workshop.

Durante três dias, profissionais do setor mineral, do governo e da Academia vão mostrar caminhos para garantir o desenvolvimento e o crescimento da atividade minerária brasileira, bem como apresentar os avanços tecnológicos e as soluções de problemas adotadas pela indústria nas áreas de lavra a céu aberto e subterrânea.

O evento é promovido desde a primeira edição em parceria com o Departamento de Engenharia de Minas da UFMG. Segundo o Professor Cláudio Pinto, coordenador Técnico do CBMINA, essa é uma excelente oportunidade para os futuros profissionais da mineração vivenciarem possíveis trajetórias da vida profissional no âmbito da engenharia de minas e buscarem uma melhor preparação na área específica de sua atuação futura. “Nesta edição do CBMINA o tema central vai abordar as barragens de rejeito e alternativas de deposição”, afirma.

Para o Diretor-Presidente do IBRAM, Walter Alvarenga, esse tipo de parceria com universidades garante benefícios para ambas as partes. “A aproximação das empresas com as universidades e com os centros de pesquisa faz com que se crie um elo capaz de gerar resultados imediatos, principalmente no que diz respeito à pesquisa aplicada e à capacitação de recursos humanos”, analisa. Para ele, esse evento vem se caracterizando, ao longo dos anos, como um dos mais importantes fóruns de discussão técnica sobre mina a céu aberto e subterrânea, meio ambiente, mineração e os aspectos econômicos e legais relacionados à atividade.

A cada edição, os trabalhos passam por uma avaliação técnica. Os primeiros colocados são premiados. Em 2018 serão contemplados os três melhores trabalhos na Categoria “Estudantes de Cursos Técnicos e Graduação” e o melhor  na Categoria “Profissional”.

Estudante de pós-doutorado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Camilla Zacche, esteve presente à última edição do CBMINA. “Esse congresso permite aos participantes ter acesso aos principais assuntos de relevância ocorridos em todos os âmbitos da mineração, além da oportunidade de conhecerem as aplicações práticas e desenvolvimentos recentes do setor mineral”.  Para ela, o CBMINA possibilita o intercâmbio de conhecimento e ideias e agrega soluções aos problemas que se apresentam. Camila participou da edição de 2014 com o trabalho “Fatores de mínima-máximas autocorrelações aplicada à estimativa de teores” e conquistou o 2º lugar.

Interessados em participar com submissão de trabalhos técnicos devem fazer a inscrição até o dia 13 de abril pelo site do CBMINA (http://portaldamineracao.com.br/evento/9o-cbmina/). Os autores recebam a confirmação do aceite dos trabalhos até 18 de maio.

Serviço:

CBMINA

Local: Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte (MG)

Data: 1º a 3 de agosto

Mais informações em: http://portaldamineracao.com.br/evento/9o-cbmina/ ou no telefone (31) 3444 – 4794.

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Royalty: mineradoras recolhem mais CFEM em 2018

5 de abril de 2018

A arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), considerada o royalty da mineração, totalizou R$ 211 milhões no mês…

LEIA MAIS

Exportação de pelotas aumenta 14,2% de janeiro a setembro

23 de novembro de 2017

Foram exportadas 22,5 milhões de toneladas de pelotas nos nove meses deste ano A exportação de pelotas, feita pela Vale,…

LEIA MAIS

MINÉRIO DE FERRO: Preço tem leve alta no mercado futuro

1 de novembro de 2017

O contrato mais negociado no mercado futuro de minério de ferro, na China, com vencimento em janeiro de 2018, passou de 428 para 429,5 iuanes, ou US$ 65,09 a tonelada, de acordo com o câmbio.

LEIA MAIS