NOTÍCIAS

China pode passar de exportador a importador de terras-raras

12 de julho de 2012

rnA China, o maior produtor mundial de terras-raras, poderá se tornar um importador desses ingredientes vitais para a indústria ainda em 2014, com o consumo de produtos alta tecnologia crescendo.rnO país asiático diz que e

rn

A China, o maior produtor mundial de terras-raras, poderá se tornar um importador desses ingredientes vitais para a indústria ainda em 2014, com o consumo de produtos alta tecnologia crescendo.

rn

O país asiático diz que está cortando exportações para corrigir um dano ambiental de décadas, mas também destaca que preferiria ser o maior consumidor dos metais em vez de o maior produtor.

rn

O apetite da China está crescendo rápido com o país procurando manter seu domínio sobre o grupo de 17 elementos utilizados em novas tecnologias, como smartphones e carros híbridos.

rn

Um esforço acertado para construir toda uma cadeia industrial do material de terras-raras significa que a China, que produz mais de 90 por cento das reservas mundiais de terras-raras, é agora consumidora de 65 por cento da produção, ante um percentual de 25 por cento de uma década atrás.

rn

“Em 2014 ou 2015, a China provavelmente vai estar em uma situação líquida de importação para determinadas terras-raras”, disse o diretor-executivo da Molycorp, que este ano adquiriu a companhia baseada na China Neo Material Technologies.

rn

O United States Geological Survey diz que a China tem cerca de metade das reservas mundiais de terras-raras, com 55 milhões de toneladas, enquanto a Rússia possui 19 milhões de toneladas e os Estados Unidos, 13 milhões de toneladas. A China diz que o número já chega a um quarto e que produzir 90 por cento das necessidades mundiais é insustentável.

rn

O consumo interno vai crescer pelo menos 10 por cento ao ano nos próximos anos, disse Li Zhong, vice-presidente da maior mineradora da China, Baotou Rare Earth.

rn

As políticas de Pequim já elevaram os preços, para persuadir países como os Estados Unidos, Canadá e Índia, a retomar a produção depois de fechamento de minas décadas atrás.

rn

O Brasil também retomou a produção de terras-raras, com algumas empresas como a Vale avançando em pesquisas e a CBMM iniciando a produção.

rn

 

Fonte: O Estado de S. Paulo

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



IBRAM realiza pesquisa sobre o que o público gostaria de ver na EXPOSIBRAM 2020

28 de outubro de 2019

O que você gostaria de sugerir para a próxima edição da  Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (EXPOSIBRAM)? Considerada a…

LEIA MAIS

CADE aprova compra da Ferrous pela Vale

3 de junho de 2019

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a aquisição do controle acionário da mineradora Ferrous…

LEIA MAIS

Alcoa apoia desenvolvimento em Inglês para alunos do Senai Juruti

10 de dezembro de 2018

Estudantes do Programa de Formação de Operadores e Operadoras (PFO) e de cursos técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial…

LEIA MAIS